Topo

Carille vê jogo chato e Fluminense já com "cara" de Oswaldo de Oliveira

Nenê e Danilo Avelar disputam bola durante Corinthians x Fluminense - Daniel Vorley/AGIF
Nenê e Danilo Avelar disputam bola durante Corinthians x Fluminense Imagem: Daniel Vorley/AGIF
do UOL

Gabriel Carneiro e Samir Carvalho

Do UOL, em São Paulo (SP)

23/08/2019 00h34

O técnico Fábio Carille reclamou que o jogo foi bastante "amarrado" no empate sem gols entre Corinthians e Fluminense, hoje, em Itaquera, pelas quartas de final da Copa Sul-Americana. Para ele, o time carioca cadenciou e parou muito o jogo, dificultando a intensidade de sua equipe. O treinador, por fim, definiu o jogo como chato.

"A intensidade foi a mesma, mas o jogo foi amarrado, parado, foi o jogo com menos bola rolando, chato de assistir. Com o Fluminense cadenciando, também, mas não faltou intensidade", afirmou Carille.

Carille ainda revelou que Oswaldo de Oliveira esteve na Arena Corinthians e que conversou com o treinador no vestiário. Na visão do treinador corintiano, o Flu já teve a "cara" de Oswaldo no jogo de hoje, com uma postura mais cautelosa em campo.

"Já mudou hoje. Oswaldo esteve aí, participou do treino, esteve no vestiário, falei com ele. O Oswaldo é mais tradicional, é mais da minha linha de ver futebol. Hoje já houve mudança do começo do ano. Antes, jogando em casa e fora, eles tentavam dominar, hoje já foi diferente", completou.

As equipes voltam a se enfrentar pelo confronto decisivo da Sul-Americana na próxima quinta-feira (29), às 21h30, no Maracanã. Antes disso, o Corinthians, que tenta se consolidar na briga pela liderança, tem compromisso pelo Campeonato Brasileiro: visita o Avaí no domingo, às 19h. Já o Flu folga no fim de semana, pois o jogo da 16ª rodada contra o Palmeiras será só no dia 10.

Mais Esporte