Topo

Cruzeiro se livra de ação na Fifa por dívida de Pisano após venda de Romero

Matías Pisano foi comprado pelo Cruzeiro em janeiro de 2016 - Washington Alves/Light Press/Cruzeiro
Matías Pisano foi comprado pelo Cruzeiro em janeiro de 2016 Imagem: Washington Alves/Light Press/Cruzeiro
do UOL

Enrico Bruno e Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

19/08/2019 16h15

O Cruzeiro se livrou de mais uma ação na Fifa. Cobrado pelo Independiente, da Argentina, por conta de uma dívida de US$ 600 mil (R$ 2,4 milhões), os mineiros se acertaram com os argentinos e foram comunicados pela CBF, na manhã de hoje, sobre o encerramento do caso.

O débito dos mineiros com os hermanos era referente à compra do meia-atacante Matías Pisano, em janeiro de 2016. As cúpulas se acertaram durante a negociação que envolveu a venda de Lucas Romero para o clube estrangeiro.

Desta forma, os mineiros quitam o valor referente à contratação do atleta, ocorrida há mais de três anos. O comunicado enviado pela CBF ao clube informa o acordo entre as partes e o fim do processo na Fifa.

Cruzeiro e Independiente se acertaram em relação à dívida durante as tratativas que levaram Lucas Romero de volta à Argentina. Ficou acordado que o clube mineiro embolsa três milhões de dólares (R$ 12,1 milhões) pelo negócio. Deste montante, foi descontado os US$ 600 mil dólares (R$ 2,4 milhões). A Raposa, portanto, ficará com 2,4 milhões de dólares (R$ 9,7 milhões).

Mais Esporte