Topo

Jogadora da Juventus fala em censura sobre acusação de estupro a CR7

Petronella Ekroth atuava na equipe feminina da Juventus - Alessandro Sabattini/Getty Images
Petronella Ekroth atuava na equipe feminina da Juventus Imagem: Alessandro Sabattini/Getty Images
do UOL

Do UOL, em São Paulo

23/07/2019 11h14

Na tarde de ontem, o caso que envolvia Cristiano Ronaldo em uma acusação de estupro foi arquivado. Enquanto a investigação ocorria, os jogadores da Juventus foram proibidos de falar no assunto, principalmente com a imprensa. Quem contou isso foi Petronella Ekroth, ex-zagueira da Velha Senhora.

"Eles nos disseram que nunca poderíamos mencionar sobre o caso. Tivemos que manter um perfil discreto e ignorar qualquer pergunta que falasse no caso de Cristiano Ronaldo. Me senti presa. Como se minha opinião não existisse. Você está na Juventus e, de alguma forma, tem que defender o que eles acham certo ou errado", falou a atleta ao "Expressen".

Por causa desse tipo de atitude da Juventus, Petronella decidiu deixar o time italiano para vestir a camisa do Djurgardens, da Suécia, clube no qual ela se formou como jogadora profissional.

O anúncio do arquivamento do caso foi feito ontem (22) por Steven B. Wolfson, promotor responsável pelo caso em Las Vegas, nos Estados Unidos. Em documento enviado à imprensa, a promotoria justifica que a denúncia de estupro não poderia mais ser provada. A mulher que acusa o craque português procurou a polícia em 13 de junho de 2009.

Mais Esporte