PUBLICIDADE
Topo

Entretenimento

Após aglomeração, CNN afasta equipes que cobriram reeleição de Bruno Covas

Tumulto no diretório do PSDB em São Paulo onde Bruno Covas discursou após a vitória na eleição municipal - Reprodução
Tumulto no diretório do PSDB em São Paulo onde Bruno Covas discursou após a vitória na eleição municipal Imagem: Reprodução
do UOL

Colaboração para o UOL, em São Paulo

30/11/2020 18h59

Após a celebração da reeleição de Bruno Covas (PSDB), a CNN optou por afastar os jornalistas que estiveram envolvidos com a cobertura do evento em um diretório do partido em São Paulo. A informação foi divulgada hoje durante o programa CNN 360°.

"A CNN afastou as duas equipes que estiveram ontem no diretório do PSDB após a reeleição de Bruno Covas, a medida foi tomada por precaução após os registros de aglomeração dentro e fora do diretório. Os funcionários da CNN vão fazer quarentena preventiva e depois serão submetidos a testes de covid-19", afirmou a jornalista Daniela Lima após a exibição de uma matéria a respeito do tema.

Procurado pelo UOL, a CNN afirmou que todos os integrantes das equipes que estavam presentes já serão encaminhados para a realização do teste de covid-19 amanhã.

Medida semelhante também foi tomada pela Rede Globo. A empresa afastou três equipes de jornalismo, duas de TV e uma do site de notícias. Os profissionais foram orientados a não voltar para a empresa depois do evento. Eles ficarão de quarentena por duas semanas.

Durante a coletiva de imprensa, diversas equipes se mostraram incomodadas com a aglomeração do local. Na manhã de hoje, o governador João Dória falou a respeito do tema ao ser questionado por uma jornalista se a reunião não seria um "contrassenso" em relação às frequentes recomendações de não-aglomeração do governo. "Não fui participar de comemoração nem celebração", repetiu o governador.

Hoje, o governo anunciou que todo o estado passará para a fase amarela do Plano São Paulo — incluindo a capital —, após piora nos indicadores.

Entretenimento