PUBLICIDADE
Topo

Homem obriga mulher a assistir as 9h da série Raízes após sequestrá-la

Robert Lee Noye na mughot tirada pela polícia de Iowa, e cena de Raízes - Reprodução/Instagram
Robert Lee Noye na mughot tirada pela polícia de Iowa, e cena de Raízes Imagem: Reprodução/Instagram
do UOL

Colaboração para o UOL, em São Paulo

18/02/2020 18h44

Um caso inusitado de conscientização sobre o racismo aconteceu na cidade de Cedar Rapids, que fica no estado de Iowa, nos Estados Unidos: um homem sequestrou uma mulher e a obrigou a assistir as 9h de um seriado para fazê-la entender suas atitudes racistas.

Robert Lee Noye, de 52 anos, acabou sendo preso depois de ser acusado de ter sequestrado uma mulher e a obrigado a assistir a série Raízes, de 1977.

A produção é uma minissérie baseada no livro Negras Raízes, escrito por Alex Haley, e conta a história da família de Kunta Kinte, que foi um escravo no século XVII e é atualmente considerado um herói.

De acordo com o jornal The Gazette, que noticiou o caso, Robert sequestou a mulher - que não teve seu nome revelado - e a obrigou a assistir as 9 horas da série. "Assim ela poderia entender melhor seu racismo", disse ele, conforme consta na queixa criminal aberta pela polícia local.

O documento diz que, quando ela tentou fugir do cativeiro, Robert disse para ela "ficar sentada e assistir toda a série com ele ou então ele a mataria e espalharia as partes do seu corpo pela estrada 380 a caminho de Chicago".

Na época de seu lançamento, Raízes foi indicada a 37 Emmys, estabelecendo um recorde que só foi quebrado anos depois. A história ganhou um remake em 2016, sem o mesmo alcance.

Entretenimento