PUBLICIDADE
Topo

Liesa e Tuiuti terão de pagar R$ 700 mil à família de jornalista morta em acidente

Fotógrafo registra pânico no exato momento do acidente envolvendo um dos carros alegóricos da Paraíso do Tuiuti na Sapucaí - AgNews
Fotógrafo registra pânico no exato momento do acidente envolvendo um dos carros alegóricos da Paraíso do Tuiuti na Sapucaí Imagem: AgNews
do UOL

Leonardo Rodrigues

Do UOL, em São Paulo

10/09/2018 17h18

A Liesa (Liga Independente das Escolas de Samba do Rio) e a escola Paraíso do Tuiuti terão de pagar, por meio de seguradora, R$ 700 mil à família da radialista Elizabeth Joffe, a Liza Carioca, que morreu aos 55 anos após ser atingida por um carro alegórico da agremiação no Carnaval 2017.

A informação foi publicada pelo jornal “O Globo” e confirmada pelo UOL com a Liesa e Tuiuti. O valor será dividido pelos filhos Henrique Joffe, Raphaella Anastácia e o marido Paulinho Carioca.

O acordo foi homologado pela Juíza Sylvia Leão, da 44ª Vara Cível do Tribunal de Justiça do Rio. Na ação cível, a família de Liza Carioca, que era repórter na Rádio Ação FM, pedia inicialmente cerca de R$ 1,5 milhão, referentes a danos morais e materiais.

A radialista Liza Carioca - Reprodução - Reprodução
A radialista Liza Carioca
Imagem: Reprodução

As despesas de internação da jornalista, cerca R$ 300 mil, já haviam sido desembolsadas pela seguradora, que também arcou com danos morais e materiais. Liza foi atendida no Hospital Municipal Souza Aguiar, no centro da capital fluminense, e, posteriormente, precisou ser transferida para o hospital particular Quinta D'Or, na zona norte do Rio.

O acidente aconteceu no setor 1 da Marquês de Sapucaí, quando uma alegoria desgovernada da Tuiuti se chocou contra uma grade de proteção lateral, atropelando jornalistas que trabalhavam na cobertura do evento. Ao todo, 20 pessoas ficaram feridas.

Liza Carioca morreu cerca de dois meses depois do acidente, após ser submetida a várias cirurgias e contrair anemia e uma infecção bacteriana. O hospital Souza Aguiar e a empresa de turismo Riotur também estão sendo acionados judicialmente pela família Joffe em outro processo, que pede R$ 1,5 milhão de cada parte.

Outra atingida pelo carro alegórico da Tuiuti, a jornalista Lúcia Mello ainda espera por indenização da Liesa e da escola. A repórter fotográfica teve fratura exposta na perna esquerda e traumatismo craniano, ficando quatro meses internada na UTI do hospital Miguel Couto.

Entretenimento