PUBLICIDADE
Topo

Mauro: "Se fizer turno único ou mata-mata, o Flamengo será favorito igual"

do UOL

Do UOL, em São Paulo

29/03/2020 12h00

O Campeonato Brasileiro ainda não tem uma previsão para seu início, já que o futebol no país está parado devido à pandemia do novo coronavírus. E a incerteza sobre quando será possível a retomada do esporte causa a discussão sobre o formato que poderia ser alterado em 2020, dos pontos corridos, adotados desde 2003, para o mata-mata, em que foi disputado até 2002.

No podcast Posse de Bola #25, Mauro Cezar Pereira analisa a tentativa de dirigentes para que seus clubes tenham algum ganho esportivo numa mudança de formato, depois de o Flamengo ter sido campeão em 2019 com ampla vantagem para os demais, e estar com o elenco anda mais forte em 2020, sem ter perdido nenhuma partida na temporada.

"Se virarem a mesa e fizerem o turno único ou mata-mata, o Flamengo vai ser favorito do mesmo jeito. A não ser que o Jesus vá para Portugal, que o Arrascaeta queira parar de jogar futebol, que o Gabigol entre em depressão e não faça mais gols, que o Bruno Henrique resolva fazer outra coisa da vida, aí pode ser que o Flamengo fique fraco, mas com o time atual e com o técnico atual, vai ser favorito do mesmo jeito", afirma Mauro (disponível no vídeo acima a partir de 48:54).

"Então até essa tentativa de alguns de tentar ser mais competitivo em campo, nivelando por baixo a disputa tecnicamente, ela é absolutamente tacanha", completa.

O jornalista também lamenta a postura da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), que ainda não apresentou planos para possíveis momentos em que a bola possa voltar a rolar.

"Me espanta a omissão dos dirigentes e da CBF. Semana passada, o Walter Feldman, que é o secretário-geral da Confederação Brasileira de Futebol, deu uma entrevista no SporTV: 'Estamos esperando, faremos uma reunião'. Esperando o que, gente? Já deveriam estar reunidos, como nós estamos aqui reunidos, conversando e buscando soluções, montando diferentes cenários: cenário A, cenário B, cenário C, cenário D... Se voltar nesse momento aqui X do calendário, faremos assim, faremos assado", afirma o blogueiro do UOL.

"A cada dia que passa que nada é feito, é tempo perdido e o risco vai aumentar. E os clubes subservientes e omissos estão preocupados com nada, pelo jeito, ou preocupados em mudar o regulamento do Brasileirão para terem uma chancezinha", finaliza.

Posse de Bola: Quando e onde ouvir?

A gravação do Posse de Bola está marcada para segundas-feiras às 9h, sempre com transmissão ao vivo pela home do UOL ou nos perfis do UOL Esporte nas redes sociais (YouTube, Facebook e Twitter). A partir de meio-dia, o Posse de Bola estará disponível nos principais agregadores de podcasts.

Você pode ouvir o Posse de Bola em seu tocador favorito, quando quiser e na hora que quiser. O Posse de Bola está disponível no Spotify e na Apple Podcasts, no Google Podcasts e no Castbox . Basta buscar o nome do programa e dar play no episódio desejado. No caso do Posse de Bola, é possível ainda ouvir via página oficial do UOL e YouTube do UOL. Outros podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts.

Esporte