PUBLICIDADE
Topo

Masvidal insinua que McGregor não quer enfrentá-lo e provoca: "Sou muito homem para ele"

Ag. Fight

29/01/2020 14h07

Depois de ver seu nome envolvido em especulações sobre uma possível luta contra Conor McGregor, e até mesmo admitir interesse no duelo, Jorge Masvidal parece ter seguido em frente. Em entrevista ao canal do Youtube 'The Rich Eisen Show', o meio-médio (77 kg) insinuou que a decisão de não casar a luta entre eles vem tanto do UFC, quanto dos representantes do irlandês, e aproveitou para cutucar o rival.

Inicialmente empolgado com uma possível disputa contra Conor, especialmente pelo potencial promocional e financeiro que o combate entre eles poderia oferecer, Masvidal parece conformado com o cenário de não enfrentar, ao menos neste momento, o ex-campeão peso-pena (66 kg) e peso-leve (70 kg) do UFC. O próprio presidente do Ultimate, Dana White, já explicitou seu desejo de que McGregor faça um novo combate contra Khabib Nurmagomedov pelo título dos leves, além de indicar que o futuro de Masvidal aponta para uma disputa de cinturão contra Kamaru Usman, atual campeão da divisão até 77 kg.

"Você não pode me perguntar isso, você tem que perguntar a Conor sobre isso (luta entre eles). Quando eles perguntaram a Dana White por que a luta não vai acontecer, ele disse, na maneira mais legal possível, que eu era muito homem para ele (Conor). Eu sou muito homem para ele. Eu desafiei esse cara para lutar comigo, sabe? Minha vontade, meu tamanho, minha determinação, junte ao fato de eu não ser um desistente. Eu nunca desisti na minha vida. É um tipo diferente de cachorro que tem aqui. Sou muito homem para ele, em todos os sentidos que isso poderia ser dito", provocou Masvidal, antes de comentar sobre a relutância da equipe de McGregor em aceitar um combate contra ele.

"Nossos representantes tem conversado e isso (luta entre eles) não está no futuro deles. Não é algo que eles queiram. E isso é bom para ele. Vá fazer suas coisas. Desça novamente para a sua divisão. Faça o que você tiver que fazer. Se você vai vencer ou perder não é da minha conta. Vá fazer suas coisas, mas até 77 kg só existe um xerife na cidade. Não estou dizendo que Conor está com medo porque qualquer um que faz essa caminhada, que entra no cage, que luta com campeões como ele enfrentou, não é que ele esteja amedrontado. Mas ele sabe que não é um bom resultado. Por que apostar? Ele acabou de conseguir uma vitória, vá conseguir outra vitória. Então, deixe ele se preparar. Enquanto ele faz isso, tem um cara (Kamaru Usman) que está por aí dizendo que ele tem um título, eu vou tomar isso dele. Vou pegar o cinturão desse cara", concluiu o americano.

Após mais de um ano afastado dos octógonos, Conor McGregor retornou com vitória sobre Donald Cerrone no UFC 246, realizado no dia 18 de janeiro deste ano. Com o combate válido pelos meio-médios, o irlandês ventilou seu desejo de buscar também o cinturão desta categoria no futuro, além de tentar recuperar o título dos leves. O nome de Jorge Masvidal, que ascendeu ao status de superestrela da companhia após um ano de 2019 de imenso destaque, passou a ser especulado como um possível futuro adversário do lutador europeu, mas, aparentemente, o hipotético combate não sairá do papel em breve.

Esporte