PUBLICIDADE
Topo

Quais garotos aproveitaram a chance no São Paulo em vitória sobre o CSA

do UOL

Do UOL, em São Paulo

09/12/2019 04h00

Resumo da notícia

  • São Paulo venceu o CSA por 2 a 1 com um time formado só por jovens
  • Gabriel Sara foi o destaque positivo, enquanto Helinho teve tarde infeliz
  • Técnico Fernando Diniz aprovou a oportunidade de observar os garotos
  • São Paulo encerrou o Brasileirão na sexta posição, classificado à Libertadores

O São Paulo venceu ontem o CSA por 2 a 1 e encerrou sua participação no Campeonato Brasileiro com uma equipe formada só por garotos, quase todos formados na base do clube. O time terminou na sexta colocação e classificado para a fase de grupos da Libertadores. Mas quem aproveitou melhor a chance dada por Fernando Diniz?

Os jovens tricolores dominaram o jogo no início e marcaram duas vezes em um intervalo de três minutos, mas o ritmo caiu no fim da primeira etapa, e o CSA diminuiu após cobrança de escanteio. Já no início do segundo tempo, Helinho foi expulso e obrigou o São Paulo a se defender mais do que atacar. Diniz aprovou a atuação do time.

O técnico afirmou ainda que não sabe se vai usar a base em peso no Campeonato Paulista do ano que vem, mas que, se precisar, escalará os garotos "com naturalidade". Confira a seguir quem brilhou e quem não foi tão bem no jogo em Maceió.

Foi bem: Gabriel Sara

O meia foi o melhor em campo e dominou as ações ofensivas do Tricolor. Deu uma linda assistência para Toró abrir o placar, chamou jogo no meio-campo e mostrou personalidade para arriscar jogadas mais perigosas. No segundo tempo, com o time já com um a menos, quase fez um gol ao invadir a área e bater forte, mas parou em boa defesa de Jordi. Certamente ganhou pontos com Diniz.

Foi mal: Helinho

O atacante não fez um mau primeiro tempo, mostrando habilidade pela ponta direita e participando de lances perigosos, mas colocou tudo a perder no começo da segunda etapa. Logo depois de perder a bola no ataque, se precipitou na tentativa de frear contragolpe do CSA e cometeu uma falta boba por trás, tomando o segundo cartão amarelo e prejudicando o domínio do São Paulo no jogo.

Foi bem: Toró

Mostrou a vontade e o ímpeto de sempre pela ponta esquerda, quase sempre puxando para dentro para buscar o chute ou o passe. Abriu o placar com uma batida colocada após passe perfeito de Gabriel Sara e incomodou bastante a defesa do CSA. Terminou o Brasileirão como quinto artilheiro da equipe, com três gols marcados.

Foi mal: Juan Santos

O atacante de 17 anos fez sua estreia pelo profissional e até participou do lance do primeiro gol: finalizou para defesa de Jordi, e Igor Vinícius aproveitou o rebote para estufar as redes. Porém, em um período de domínio do São Paulo, ele foi o que menos participou do jogo. Enquanto Gabriel Sara, Toró, Igor Gomes e Helinho tiveram bons lances na primeira etapa, Juan foi o mais apagado e acabou substituído após o time ficar com um a menos.

Foi bem: Walce

O zagueiro mostrou qualidade na saída de bola, com passes precisos para superar as primeiras linhas de marcação do CSA, e controlou bem o ataque do time alagoano, que praticamente não incomodou Lucas Perri mesmo após ficar com um jogador a mais. Atuando ao lado de Luan na zaga, o defensor de 20 anos mostrou por que é considerado uma das maiores promessas da base tricolor.

Esporte