PUBLICIDADE
Topo

Aldo recebe apoio de McGregor em meio a desconfiança sobre corte de peso

José Aldo e Conor McGregor durante a pesagem do UFC 194 - John Locher/AP
José Aldo e Conor McGregor durante a pesagem do UFC 194 Imagem: John Locher/AP

Ag. Fight

07/12/2019 07h00

A decisão de José Aldo em competir entre os pesos-galos (61 kg) pegou os fãs de MMA de surpresa. E agora, com pouco menos de dez dias para sua estreia na nova categoria, a aparência do ex-campeão peso-pena (66 kg) do UFC divide opiniões. Alguns torcedores e especialistas afirmam que o brasileiro parece desgastado com o corte de peso mais severo. No entanto, há quem defenda a nova empreitada do atleta da 'Nova União'. E, curiosamente, nessa lista há um dos maiores algozes da carreira do 'Campeão do Povo': Conor McGregor.

Após se deparar com algumas fotos de Aldo durante o período de preparação para o combate diante de Marlon Moraes, no UFC 245, Ariel Helwani, jornalista do site da 'ESPN' americana, se mostrou preocupado com o estado de saúde do brasileiro. Em resposta, McGregor discordou do profissional da imprensa e enviou uma mensagem de apoio para seu antigo desafeto.

"A primeira (foto) é bem preocupante. Ainda não entendo por que o Aldo está fazendo isso", ponderou o jornalista, antes de ser respondido por Conor.

"Eu discordo aqui. Ele parece mais do que no controle da situação na minha experiente opinião. Bem preparado com antecedência, e naturalmente um homem mais leve agora. Isso só pode ser feito por um longo período de tempo e com total dedicação. Respeito! Desejo-lhe felicidades e estou animado para vê-lo nesta divisão", opinou o falastrão irlandês.

Após a réplica de McGregor, o jornalista respeitou a opinião do astro do UFC, mas questionou a necessidade da mudança de categoria de peso, uma vez que Aldo, com exceção da luta contra Alexander Volkanovksi, vinha de duas boas performances nos pesos-penas. Em resposta, Conor destacou que a descida para os galos cria novos objetivos e traz um novo fôlego para a carreira do brasileiro.

"Justo. Respeito. Mas, era realmente necessário nesta fase da carreira? O que pode ser ganho com um corte como esse neste momento? Antes de sua última luta, uma derrota para o homem que luta pelo cinturão na próxima semana (Volkanovski), ele parecia ótimo em duas vitórias consecutivas", destacou Ariel.

"O rejuvenescimento de sua carreira com novos objetivos e metas! O prestígio de ser campeão mundial do UFC em duas categorias de peso! A sensação de empolgação que você proporcionará aos fãs com todas os novos confrontos possíveis que podem ser feitos! Todas as razões são excelentes e válidas!", respondeu Conor.

Caso tenha sucesso em sua empreitada nos pesos-galos, Aldo pode igualar um feito de Conor - se tornar campeão de duas categorias diferentes no UFC. No seu auge, o irlandês conquistou o cinturão dos pesos-leves (70 kg) e pesos-penas de forma simultânea na companhia.

Esporte