PUBLICIDADE
Topo

Inter lamenta derrota em "final", mas mantém objetivo de Libertadores

Vitor Bueno e Rodrigo Lindoso dividem a bola no duelo entre São Paulo x Internacional - Bruno Ulivieri/Agif
Vitor Bueno e Rodrigo Lindoso dividem a bola no duelo entre São Paulo x Internacional Imagem: Bruno Ulivieri/Agif
do UOL

Do UOL, em Porto Alegre

04/12/2019 23h41

Os jogadores do Internacional pouco falaram depois da derrota por 2 a 1 para o São Paulo hoje (04), no Morumbi, pela penúltima rodada do Brasileiro. A partida era encarada como uma final e a queda deixa o time gaúcho sem chances de entrar na fase de grupos da Libertadores sem passar por eliminatórias.

"Era uma final para nós hoje. Queríamos muito o resultado para não depender dos outros. A vitória nos deixaria perto da vaga direta. Não fizemos um bom primeiro tempo, erramos muitos passes. Melhoramos no segundo, fizemos um gol e por pouco não fizemos o segundo. Mas vamos tentar terminar bem na frente do nosso torcedor", disse o lateral esquerdo Uendel.

O resultado é perigoso. O Inter não tem mais chance de conseguir a vaga direta à Libertadores e tem até mesmo a vaga na fase preliminar ameaçada. Dependerá de um tropeço do Goiás contra o Palmeiras para se garantir antes da última rodada. O Fortaleza, que também tinha chance, empatou com o Fluminense e está fora.

"Tivemos mais posse, não conseguimos o gol. Temos que levantar a cabeça. Nosso objetivo era a vaga direta, mas temos que fazer de tudo para atingir a Libertadores", disse o lateral Heitor.

Com a vitória do Corinthians sobre o Ceará, o Inter ainda perdeu mais uma posição e agora ocupa o oitavo lugar na classificação. A última rodada do Brasileiro será domingo, no Beira-Rio, contra o Atlético-MG.

Esporte