Topo

Coutinho e Paquetá marcam, Lodi brilha em vitória do Brasil sobre Coreia do Sul

19/11/2019 13h24

Abu Dhabi, 19 Nov 2019 (AFP) - Liderado pelos criticados Philippe Coutinho e Lucas Paquetá, além do inspirado Renan Lodi, o Brasil venceu por 3 a 0 a Coreia do Sul e acabou com uma sequência negativa de cinco jogos seguidos sem vitória, nesta terça-feira em amistoso disputado em Abu Dhabi.

Paquetá, de cabeça aos 8 minutos de jogo, Coutinho, de falta aos 35, e Danilo, em chute forte aos 14 do segundo tempo, marcaram os gols do Brasil na última partida antes das eliminatórias sul-americanas para a Copa do Mundo do Catar-2022, que começam em março.

Embora tenha sido campeão da Copa América em casa em julho, a vitória sobre os sul-coreanos foi um alívio para o técnico Tite, que tinha o trabalho questionado após somar três empates e duas derrotas, o último para a Argentina (1-0) na semana passada.

Para tentar dar um fim à má fase, Tite promoveu algumas mudanças em relação à equipe que entrou em campo contra Messi e companhia em Riade.

Sem o lesionado Neymar, Coutinho, habitual titular de Tite, mas que vinha perdendo espaço devido às fracas atuações, ganhou nova chance no ataque no lugar de Willian, assim como Richarlison, substituto de Roberto Firmino.

No meio de campo, Fabinho substituiu Casemiro à altura, enquanto Paquetá, ineficiente contra os argentinos, ganhou nova chance jogando mais adiantado ao lado de Arthur. Já o zagueiro Marquinhos jogou na vaga do veterano Thiago Silva.

- Lodi apresenta credenciais -Mas a mudança que pareceu surtir o maior efeito na dinâmica brasileira foi a entrada de Renan Lodi no lugar do lesionado Alex Sandro.

Muito intenso em campo e de características ofensivas, o ex-lateral do Athlético Paranaense foi responsável pelas melhores ações do Brasil no ataque e, se entendendo bem com Coutinho pela esquerda, teve a ótima atuação premiada com duas assistências.

Na primeira, tabelou com Coutinho na ponta esquerda e cruzou na medida para Paquetá, dentro da pequena área, cabecear forte e abrir o placar no início da partida.

O gol cedo deu confiança ao Brasil, que apostou na marcação pressão para sufocar a saída de bola de uma Coreia do Sul que dependia exclusivamente de lampejos de Son Heung-Min, astro do Tottenham.

O Brasil acabou com qualquer tentativa de reação sul-coreana aos 35 minutos, em bela cobrança de falta de Coutinho que foi morrer no ângulo do goleiro Jo Hyeon-Woo.

Foi o primeiro gol de falta da Seleção em 72 jogos, desde que Neymar marcou em amistoso contra a Colômbia (1-0) em setembro de 2014.

Na volta do intervalo, o Brasil diminuiu o ritmo e cedeu a iniciativa à Coreia do Sul no intuito de aproveitar os contra-ataques para matar o jogo. Deu certo.

Aos 14 minutos, após bela construção e rápidas trocas de passes no ataque, Renan Lodi encontrou Danilo na entrada da área com um cruzamento rasteiro. O lateral do Manchester City mandou uma bomba para selar a vitória da Seleção.

O gol foi o centésimo do Brasil em 48 jogos da era Tite.

Com a vitória garantida, o técnico brasileiro aproveitou para dar experiência ao lateral Emerson e ao meia Douglas Luiz, além de mais minutos para o atacante Rodrygo, três promessas que devem ganhar mais espaço até a Copa do Mundo do Catar-2022.

prb/ol/am

Esporte