Topo

Dono dos Patriots pode ter vídeo de suposta rede de prostituição exibido

REUTERS/Danny Moloshok
Robert Kraft, dono do New England Patriots Imagem: REUTERS/Danny Moloshok
do UOL

Do UOL, em São Paulo

2019-04-12T16:11:47

12/04/2019 16h11

O caso envolvendo o dono do New England Patriots, Robert Kraft, ganhou um novo elemento nesta semana. A Justiça norte-americana marcou uma audiência para hoje (12), no tribunal do condado de Palm Beach, nos Estados Unidos, para decidir se um vídeo que mostraria o magnata pagando por serviços sexuais em um spa se tornaria público.

A audiência foi marcada depois que diversos meios de comunicação solicitaram a liberação das imagens. A defesa de Kraft entrou com uma ordem de proteção, para que o vídeo não se torne público.

A defesa justifica que a divulgação das provas "destruiria qualquer perspectiva" de que Kraft tenha um julgamento justo. Essa foi a segunda ordem apresentada pelos advogados de Kraft. A primeira foi feita em 21 de março.

Paralelamente a essa decisão, os advogados de Kraft solicitaram à Justiça que o vídeo não seja considerado uma prova no julgamento. A argumentação é que ele foi conseguido de maneira ilegal pela polícia.

Robert Kraft é acusado de ter solicitado prostitutas em conexão com um spa na Flórida (EUA) ligado a uma rede internacional de tráfico humano. O local está entre outros fechados depois que uma longa investigação revelou a presença de mulheres que eram "escravas sexuais".

Mais Esporte