Topo

Uefa abre processo disciplinar contra Montenegro por cantos racistas

2019-03-26T11:01:00

26/03/2019 11h01

Redação Central, 26 mar (EFE).- A Uefa confirmou nesta terça-feira a abertura de um processo disciplinar contra a Federação de Futebol de Montenegro devido ao comportamento racista de alguns torcedores em relação ao lateral-esquerdo inglês Danny Rose.

O incidente aconteceu nos últimos minutos da goleada de 5 a 1 da Inglaterra sobre Montenegro na segunda-feira, quando após um pequeno tumulto o árbitro mostrou cartão amarelo para Danny Rose, Jordan Henderson e Aleksandar Boljevic.

Depois de Rose ser amarelado, alguns setores do estádio Pod Goricom entoaram cantos racistas contra o jogador, o que provocou a indignação do técnico Gareth Southgate e do atacante Raheem Sterling.

A Comissão de Controle, Ética e Disciplina da Uefa analisará o caso no dia 16 de maio. O processo também inclui o descumprimento do regulamento disciplinar por lançamento de objetos ao campo, incidentes de público, uso de sinalizadores e bloqueio de escadas.

A organização anti-racismo britânica Kick it Out classificou como uma "desgraça" os cantos racistas de parte dos torcedores montenegrinos.

"É uma desgraça escutar cantos racistas dirigidos aos jogadores negros da Inglaterra nesta segunda-feira. Como já dissemos incontáveis vezes, está na hora de a Uefa tomar fortes ações. As multas não servirão. São necessárias longas suspensões de mando de campo ou expulsões de torneios", expressou a organização nas redes sociais. EFE

Mais Esporte