Topo

Botafogo renova com zagueiro chamado por Tite para completar seleção

 Vitor Silva/SSPress/Botafogo
Glauber se destacou em amistoso contra seleção na base e foi convocado para completar seleção Imagem: Vitor Silva/SSPress/Botafogo
do UOL

Bernardo Gentile

Do UOL. no Rio de Janeiro

2019-03-20T04:00:00

20/03/2019 04h00

A torcida se surpreendeu com a notícia que um jogador do Botafogo foi convocado pelo técnico da seleção brasileira Tite para o período em que o time vai medir forças com Panamá e República Tcheca. A situação, no entanto, não é o que parece. Zagueiro do sub-20, Glauber não faz parte do grupo principal, mas completará os treinos nos próximos dias.

A verdade é que Glauber ainda é pouco conhecido do torcedor do Botafogo. Os mais atentos acompanharam seu desempenho na Copa São Paulo de juniores e até mesmo em outros jogos da categoria de base. E foi justamente o bom desempenho em uma dessas partidas que o credenciou a esse período na seleção brasileira principal.

Há poucas semanas, o Botafogo sub-20 foi chamado para disputar um amistoso contra a seleção brasileira sub-17, na Granja Comary. O Alvinegro venceu e Glauber teve grande atuação. Nos dias seguintes, a comissão técnica brasileira pediu maiores informações e aprovou o zagueiro para o período dos amistosos.

O Botafogo aposta no futuro do atleta tanto que renovou com ele antes da estreia pelos profissionais, na última sexta-feira. Com vínculo até o fim de 2022, ele viajou Portugal no sábado. A felicidade do atleta com os recentes acontecimentos

"Estou até sem palavras para descrever esse momento. Primeiro pela renovação com o Botafogo, clube que me ensinou tudo, onde estou desde 2013 e que eu tenho um carinho enorme. Essa renovação me deixa muito feliz, é um sinal de que o meu trabalho está sendo valorizado. Então, vou seguir me dedicando para retribuir tudo isso algum dia. E agora esse convite para participar da rotina de treinos da Seleção nos amistosos, é uma sensação espetacular. Estou muito feliz. Vai ser uma experiência incrível para a minha carreira, espero aproveitar da melhor forma possível", disse Glauber.

A admiração não ocorre apenas por parte da comissão técnica da seleção brasileira. Diretor das categorias de base do Botafogo, Manoel Renha, elogia as características de Glauber.

"Acreditamos bastante. Tem treinado com os profissionais e até já foi para o banco de reservas em alguns jogos na ausência do Carli. Experiencia muito positiva para o atleta que voltará com outra bagagem. Renovou contrato há pouco e terá vida longa no clube. É um jogador de boa técnica e que usa muito o instinto para jogar", disse ao UOL Esporte.

Glauber chegou ao Botafogo em 2013. Ele iniciou no futebol na escolinha do pai "Mais que Bola", em São Gonçalo, Niterói. Ele passou pelo Vasco antes de chegar ao clube de General Severiano. Curiosamente, o jogador jogou até no meio de campo antes de virar zagueiro e se encontrar na posição.

Após se destacar na Copa São Paulo, Glauber foi chamado pelo técnico Zé Ricardo para realizar alguns treinamentos com os profissionais. O zagueiro agradou, mas ainda não foi totalmente promovido. Ele intercala jogos com o time sub-20 até, de fato, fazer parte do plantel principal.

Mais Esporte