Topo

"Brincalhão e bon vivant", descreve brasileiro sobre jogador desaparecido

arquivo pessoal
Imagem: arquivo pessoal
do UOL

Brunno Carvalho

Do UOL, em São Paulo

24/01/2019 04h00

"Um brincalhão nas horas vagas, mas sério e dedicado nos treinos". Companheiro de Emiliano Sala nos tempos em que jogavam no Caen, da França, o brasileiro Felipe Saad, atualmente no Lorient, ressaltou a capacidade de o argentino separar os momentos sérios dos de concentração.

Preferindo se referir ao argentino no presente, na esperança de que as equipes de busca encontrem o jogador no Canal da Mancha, Saad ressaltou que Sala gosta dos pequenos prazeres da vida. Em sua avaliação, um "bon vivant". "Ele tem um perfil diferente do jogador normal. Ele é bem simples e bon vivant. Gosta dos pequenos prazeres, como passear com cachorro".

Leia também:

Emiliano Sala esteve no Caen na temporada 2014/15. Na época, ele ainda pertencia ao Bordeaux e buscava se firmar na Europa. Seu melhor momento aconteceu logo na sequência, quando foi vendido ao Nantes por 1 milhão de euros. No clube, virou ídolo e ajudou a evitar o rebaixamento na temporada 2017/18.

"Ele tem um perfil muito lutador, que atrapalha a saída de bola dos zagueiros e faz muitos gols dentro da área. Este tipo de jogadores precisa de um treinador que tenha total confiança nele e o banque durante toda a temporada. Por isso não sabíamos na época (em que jogavam no Caen) se ele teria um treinador que o faria progredir assim", explicou Saad.

No Nantes, Sala encontrou o treinador descrito por Saad. O atacante se encaixou como uma luva no estilo de jogo do italiano Claudio Ranieri. Foi nesse período que o clube francês rejeitou uma proposta de 16,5 milhões de euros do Watford pelo jogador.

Sala estava no melhor momento de sua carreira. Ele foi vendido no dia 19 de janeiro ao Cardiff por 15 milhões de libras (R$ 74 milhões). Depois da apresentação, ele voltou a Nantes para reunir seus pertences e partir novamente para o Reino Unido. Na viagem, o avião em que estava desapareceu no Canal da Mancha na última segunda-feira.

As buscas continuam, mas os oficiais têm pouca esperança de encontrar o jogador com vida. Na última terça-feira (22), um áudio feito por Sala de dentro do avião foi vazado. Nele, o argentino dizia que a aeronave estava "caindo aos pedaços" e que estava com medo.

Mais Esporte