PUBLICIDADE
Topo

Viúva revela dívida de Chico Anysio por vício e oferta milionária de Silvio

Malga de Paula, mulher de Chico Anysio por 14 anos, em entrevista a Antonia Fontenelle - Reprodução/Instagram
Malga de Paula, mulher de Chico Anysio por 14 anos, em entrevista a Antonia Fontenelle Imagem: Reprodução/Instagram
do UOL

Colaboração para o UOL

24/03/2020 18h26Atualizada em 25/03/2020 13h23

Malga De Paula, viúva de Chico Anysio, falou pela primeira vez sobre a situação financeira do ator quando ele morreu, em março de 2012. Em entrevista concedida ao canal de YouTube de Antonia Fontenelle, o "Na Lata", ela disse que o marido, com quem foi casada por 14 anos, tinha grandes dívidas em razão do vício em comprar cavalos.

Ela criticou os filhos do ator pela forma com que eles lidaram com ela na divisão da herança, revelou uma oferta de R$ 70 milhões de Silvio Santos pela obra intelectual de Chico, que ficou com os enteados, e se emocionou ao revelar os abusos sofridos pelo artista na infância.

A empresária diz que, quando casou com Chico, ele estava "recomeçando uma vida de novo". Na época, de acordo com Malga, ele tinha salas em shopping, além de casas e dinheiro investido. No entanto, por volta de 2003, ele começou a comprar cavalos para colocá-los para competir e perdeu todo o dinheiro por isso.

"Só para alimentar um cavalo, eram R$ 1500 por mês. Ele chegou a ter 300. Teve uma época em que ele gastava R$ 600 mil por mês com cavalos. E ainda tinha todas as nossas despesas, que não eram poucas: pensão de ex-mulher, mesadas dos filhos e netos. Ele acabou vendendo tudo que a gente tinha, gastou todo o dinheiro que tinha aplicado, pegou empréstimos e adquiriu um monte de dívidas".

Estranhamento com enteados

Malga diz que não fala com os filhos de Chico Anysio desde a cremação do corpo do humorista e afirma que os enteados a ignoram. De acordo com o testamento do artista, os bens materiais ficariam com ela, enquanto os bens intelectuais (como roteiros e material que ele produziu depois de sair da TV Globo) ficariam com os filhos.

Malga conta que o testamento de Chico Anysio foi anulado na Justiça a pedido dos enteados, com o argumento de que mais de 50% dos bens do ator teriam ficado com ela. A empresária contesta o veredito, afirmando que os bens intelectuais do marido nunca foram periciados para que se soubesse seu valor real.

Questionada por Antônia se era verídica a história de que Silvio Santos lhe ofereceu R$ 70 milhões pela obra de Chico Anysio, Malga confirmou e disse que os enteados não ficaram sabendo da proposta, uma vez que, depois da morte do marido, nunca mais conseguiu falar com eles.

"Se eu recebo o pedido para falar com um filho do Chico, eu vou correndo. Eu jamais deixaria de prestar atenção e falar com um filho dele. Não há advogado no mundo que me proíba a falar com o filho do homem que eu amei. Acho um absurdo eles não falarem comigo, e fico triste", diz Malga, emocionada.

A empresária fez uma crítica veemente em relação a Lug de Paula, filho de Chiico que interpretou o personagem Seu Boneco na "Escolinha do Professor Raymundo". A empresária diz que o ator não visitou o pai quando ele estava doente e tampouco foi ao enterro ou à missa de sétimo dia de Chico. No testamento, ao ver que estava de fora da partilha, segundo Malga, Lug "apareceu rapidinho". Ela diz, no entanto, acreditar que havia amor na relação entre pai e filho.

Infância de abusos

Malga se emocionou e chorou ao falar sobre a infância do marido, marcada por abusos. Ela disse que o marido pediu a ela falar sobre o assunto porque "ele não conseguia".

"Ele era espancado quase todos os dias, sofreu todos os tipos de abuso pelo irmão mais velho, Elano. O irmão abusava dele e a mãe sabia, então ele não conseguia falar sobre isso", afirmou.

Sobre o marido ter ficado sempre perto do irmão que o teria abusado, Malga disse: "O Chico várias vezes me disse: 'Eu quero dar a ele a oportunidade de ele me pedir perdão'. E isso machucou o Chico todos os dias da vida dele. E eu sei quantas vezes chorei com ele".

Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente do informado no quinto parágrafo, o corpo de Chico Anysio foi cremado e não enterrado. A informação foi corrigida.
Diferentemente do informado no primeiro parágrafo do texto, Malga De Paula disse que foi casada com Chico Anysio por 14 anos, e não por quatro anos. A informação foi corrigida.

Entretenimento