PUBLICIDADE
Topo

Ator de C-3PO não gostou de ter pouco espaço nos novos Star Wars

Anthony Daniels com C-3PO, o droid que interpreta no universo Star Wars - Jun Sato/WireImage
Anthony Daniels com C-3PO, o droid que interpreta no universo Star Wars
Imagem: Jun Sato/WireImage
do UOL

Beatriz Amendola

Do UOL, em São Paulo

14/12/2019 04h00

Anthony Daniels é um verdadeiro patrimônio do universo Star Wars: o ator de 73 anos, que interpreta o droide C-3PO, apareceu em todos os filmes da saga desde Uma Nova Esperança e em vários spin-offs, como o filme Rogue One e as séries animadas The Clone Wars e Star Wars: Rebels. Agora, o britânico está prestes a estrear o Episódio 9, A Ascensão Skywalker, que colocará fim à história da família do título - e está preparado para encarar esse ponto final de frente.

"Eu sabia que era o fim porque eu estive no fim de todas as trilogias. O fato é que, ao final da primeira trilogia, achei que aquele era o fim; ao final da segunda trilogia, achei que aquele era o fim. Agora é o fim. E tudo bem. Fomos construindo isso aos poucos", disse o ator à reportagem do UOL durante um papo que aconteceu em agosto, em Los Angeles (você confere mais entrevistas exclusivas por aqui ao longo dos próximos dias).

Daniels impressionou-se ao recordar o quão longe foi o universo Star Wars, com o qual iniciou sua carreira de ator. "É mágico, porque eu nunca achei que isso ia acontecer. Achava que era um trabalho de 12 semanas, sob circunstâncias terríveis, em 1976. Faça as contas. Demorou isso tudo para terminar. E, sabe, é satisfatório chegar ao final".

Em uma leve alfinetada, o ator disse que foi surpreendido por estar na conclusão na saga e por ver C-3PO tendo, por fim, um papel decisivo nos eventos - papel este que promete ser bem dramático, a julgar pelo trailer que trouxe o droid dizendo que iria ver seus amigos pela última vez.

"A surpresa é que eu estava lá. No Episódio 7, JJ [Abrams, o diretor] tinha tantas coisas para recriar que o principal de C-3PO era o braço vermelho, do qual não gostamos. Nós dizíamos isso a ele todo dia, então ele me deu o braço dourado no fim; em Os Últimos Jedi, C-3PO foi de novo um pouco decorativo, o coadjuvante em algum lugar. Então, eu estava pronto para ser um figurante de novo. Bem, será que isso mudou? Não vou contar mais nada".

Apesar do mistério, a animação do ator era visível: "Se C-3PO fosse ao cinema para assistir ao filme, acho que ele ficaria muito feliz. Vou deixar assim".

Axelle/Bauer-Griffin/FilmMagic
Imagem: Axelle/Bauer-Griffin/FilmMagic

O legado de Peter Mayhew

Por boa parte de seus anos em Star Wars, Daniels dividiu a cena com o ator Peter Mayhew, que viveu Chewbacca em cinco episódios, incluindo O Despertar da Força. Com a saúde fragilizada, Mayhew deixou o papel para o finlandês Joonas Suotomo, mas atuou como consultor em Os Últimos Jedi e A Ascensão Skywalker antes de morrer em abril, aos 74 anos.

Daniels recebeu a notícia da morte do amigo enquanto estava no Brasil, em viagem para conhecer a Amazônia. "Eu estava com a minha mulher, Christine, sem internet ou nada. Sair de lá, chegar a um hotel com tudo e então... Eu fico arrepiado, porque foi um verdadeiro tapa na cara. Eu estava longe do mundo. Foi uma experiência maravilhosa, mas foi chocante [receber a notícia]."

"Peter estava mal há um tempo já, e você via cada vez mais que nem tudo ia bem. Mas que legado é poder vê-lo nas telas e relembrá-lo", concluiu o ator.

Entretenimento