PUBLICIDADE
Topo

Masvidal rechaça luta com McGregor e define sua meta: "Desfigurar o rosto do Usman"

Ag. Fight

22/01/2020 07h00

Após um 2019 em grande nível, com três vitórias por nocaute, Jorge Masvidal está com a moral elevada no UFC e, de certo ponto, até com poder de debater qual será sua próxima luta. Conor McGregor e Kamaru Usman aparecem como possíveis rivais do americano, que deixou claro a sua preferência e citou uma questão particular para isso.

Em participação no programa 'The Ariel Helwani's MMA Show', o 'Gamebred' destacou que não vai ficar insistindo por um duelo diante de McGregor. Além disso, admitiu que prefere lutar pelo cinturão dos meio-médios (77 kg) contra o campeão Kamaru Usman, por querer resolver certas problemas pessoais dentro do octógono.

"Ele (McGregor) não quer a luta. Então estou desistindo dessa luta porque não estou aqui para provocar ninguém. Quero a cabeça do Usman. (...) Ganharia mais dinheiro lutando com o Conor, mas, pessoalmente, eu teria prazer maior em desfigurar o rosto do Usman do que se fosse com Conor. Seria como uma criança abrindo presente de Natal", afirmou o lutador, antes de provocar ainda mais o atual detentor do título da divisão.

"Há algo no rosto dele que não gosto. E tem também essa atitude dele, sabe? Faço isso há 16 anos, sou o lutador do ano de 2019, estou na mesma categoria, e ele fica sendo um idiota perguntando "quem eu sou"? O cara tem 17 personalidades diferentes, mas nenhuma delas é feita para o show de TV", contou.

Mas caso não tenha uma oportunidade de lutar contra Usman, Masvidal não fechou as portas para uma disputa pelo cinturão interino da categoria contra o irlandês. Porém, disse que não mudará sua postura para tentar aparecer mais e chamar a atenção do ex-campeão dos penas (66 kg) e leves (70 kg) do UFC.

"Isso seria bom também, se Conor quisesse fazer isso. Um desses dois caras vai ter que lutar comigo. Estou inclinado agora para Usman, pelo jeito que ele está falando, o que ele está dizendo, mas se Conor quiser, nós vamos lutar. Não será difícil fazer isso. Mas não vou ficar aqui fazendo 'trash talk'", completou.

Esporte