Topo

Por que, sem vencer há 1 ano, time de Kazim parou em campo na liga mexicana

Sebastian Jurado, goleiro do Veracruz, durante partida contra o Tigres - VICTOR CRUZ / AFP
Sebastian Jurado, goleiro do Veracruz, durante partida contra o Tigres Imagem: VICTOR CRUZ / AFP
do UOL

Do UOL, em São Paulo

19/10/2019 18h29

O Veracruz, equipe do ex-corintiano Kazim, está há 40 partidas sem vencer na Liga Mexicana. A última vitória da equipe aconteceu no dia 25 de agosto do ano passado, quando venceu o Tijuana. Desde então, eles somam 29 derrotas e 11 empates. O último revés aconteceu nesta sexta, contra o Tigres, por 3 a 1. Mas não foi um tropeço qualquer: dois gols foram anotados num período em que seus jogadores ficaram imóveis em campo, como forma de protesto contra atraso no pagamento de salários.

A paralisação aconteceu logo após o apito inicial, e, com gols marcados por André-Pierre Gignac e Eduardo Vargas, o Tigres abriu 2 a 0 no placar logo de cara, durante o protesto - o que gerou muita controvérsia. Foi quando a crise enfrentada pelo Veracruz chegou ao seu ápice.

Segundo Guido Pizarro, capitão do Tigres, os visitantes aceitaram apoiar o protesto dos adversários e parar o jogo por apenas um minuto. As partes teriam combinado previamente esse prazo. O lateral Luis Rodriguez, também do Tigres, seguiu a mesma linha, dizendo que não sabia que o tempo de "parada" seria de três minutos.

Carlos Salcido, meio-campista do Veracruz, em entrevista coletiva garantiu que os rivais sabiam o tempo que eles permaneceriam imóveis. "Os jogadores do Tigres sabiam que íamos parar três minutos. É uma tristeza, porque no final do dia somos todos profissionais", disse.

Nas redes sociais, o sindicato dos jogadores profissionais do México apoiou a atitude dos atletas do Veracruz. A associação não se pronunciou em relação à decisão tomada pelos jogadores do Tigres.

Após o fim do protesto, o jogo seguiu normalmente e terminou com o placar de 3 a 1 para o Tigres. O único gol do Veracruz foi marcado pelo atacante Kazim nos instantes finais de jogo, quando a equipe da casa perdia por três.

VICTOR CRUZ / AFP
Imagem: VICTOR CRUZ / AFP

O Veracruz terminou a última temporada do campeonato mexicano na lanterna, mas permaneceu na elite por conta de uma expansão do número de clubes inscritos na competição. Nenhum time foi rebaixado.

A condição para o clube permanecer na primeira divisão seria mediante ao pagamento de uma taxa de 120 milhões de pesos mexicanos, equivalente a cerca de 25 milhões de reais. Vivendo uma grave crise financeira, a equipe fez o pagamento poucas horas antes da data-limite e garantiu a permanência.

Esporte