Topo

Polícia: celular de ex-UFC acusado de exploração sexual infantil tem nudez

Abel Trujillo, ex-lutador do UFC - Jeff bottari/Zuffa LLC/Getty Images
Abel Trujillo, ex-lutador do UFC Imagem: Jeff bottari/Zuffa LLC/Getty Images

Ag. Fight

19/07/2019 17h04

Após a prisão de Abel Trujillo, acusado de exploração sexual infantil e obscenidade criminosa, novos detalhes sobre o caso vieram à tona esta semana. De acordo com o site MMA Junkie, o ex-lutador do UFC, de 35 anos, teria enviado vídeos e fotos suas de nudez explícita para uma garota de 16 anos através dos aplicativos Instagram e Snapchat.

Em depoimento à polícia, a suposta vítima informou que Trujillo sabia que estava conversando com uma menor de idade, já que seu perfil no Instagram continha diversas fotos suas na escola. Ainda de acordo com a jovem, ela inicialmente viu com bons olhos a interação com o atleta, em especial por se tratar de uma celebridade.

No entanto, a mesma começou a se sentir desconfortável a partir do momento em que o lutador iniciou conversas sobre sexo e enviou mensagens explícitas. Na troca de mensagens, de acordo com o depoimento obtido pelo site, o acusado ainda sugeriu que a menor enviasse fotos nuas, além de solicitar que ela apagasse as imagens mandadas por ele.

Inicialmente, os investigadores foram incapazes de chegar a uma conclusão sobre as imagens em razão da baixa qualidade delas. Porém, em colaboração com a suposta vitima, após mais um retrato explícito ter sido enviado, via Snapchat, os policiais conseguiram rastrear a mensagem até a casa do lutador, em Thornton, Colorado (EUA).

Sem conseguir um acordo de colaboração com o aplicativo, a polícia obteve um mandado de busca e adentrou no apartamento do atleta. Conforme documento oficial, Trujillo confirmou que tinha ciência que a garota era menor de idade, além de admitir que conversava com diversas menores de 18 anos.

Dezenas de fotografias de jovens nuas foram encontradas no celular do acusado, embora ainda não seja possível confirmar a idade das mulheres. No mesmo aparelho, também havia imagens do atleta nu, similares às que teriam sido enviadas para a vítima.

O ex-UFC teria uma audição preliminar na última quinta, porém um juiz mandou o caso para a Corte Distrital. O novo encontro com a Justiça está marcado para o dia 6 de setembro, onde ele poderá se declarar culpado ou inocente. Na última quarta-feira (17), Trujillo pagou dez mil dólares (aproximadamente R$ 37,4 mil) e foi solto da prisão.

Mais Esporte