Topo

Uefa é cobrada a punir ofensas racistas em partida da Inglaterra contra Montenegro

2019-03-26T11:45:19

26/03/2019 11h45

Por Simon Evans

MANCHESTER, Inglaterra (Reuters) - A Uefa foi exortada a adotar ações firmes após incidentes racistas em partida das eliminatórias da Euro 2020 entre Montenegro e Inglaterra na segunda-feira em Podgorica, e receberá um relatório de um grupo de monitoramento independente.

O lateral inglês Danny Rose foi alvo de cantos de macaco, e Raheem Sterling, autor do último gol da vitória de 5 x 1 dos ingleses, também foi alvo de ofensas racistas durante o jogo.

Nesta terça-feira, a Uefa anunciou que está iniciando uma investigação sobre as acusações de "comportamento racista" durante a partida. O caso será abordado pela Comissão de Controle, Ética e Disciplina da Uefa no dia 16 de maio.

A Associação de Futebol de Montenegro disse estar pronta para barrar torcedores cujo envolvimento possa ser demonstrado.

"Se os procedimentos provarem que houve comportamento racista no estádio, a associação montenegrina adotará todas as medidas necessárias para identificar os indivíduos responsáveis que podem ter causado tais incidentes e os vetará de todas as partidas futuras organizadas pela FSCG", disse a entidade em um comunicado.

O técnico da Inglaterra, Gareth Southgate, disse não ter dúvida sobre as ofensas.

"Eu certamente ouvi ofensas a Danny Rose quando ele recebeu um cartão no final do jogo", disse. "Não há duvida na minha mente de que aconteceu, e iremos relatá-lo à Uefa. Não é aceitável", acrescentou ele à ITV Sport.

Mais Esporte