Topo

Venezuela ofusca retorno de Messi com vitória histórica sobre a Argentina

2019-03-22T19:56:00

22/03/2019 19h56

Madri, 22 mar (EFE).- Em amistoso cuja principal atração era a volta de Lionel Messi à seleção da Argentina depois de oito meses, o destaque em campo foi de um ofensivo time da Venezuela que tomou conta da partida e venceu por 3 a 1 em Madri, um placar inédito no confronto.

Nunca antes a Venezuela havia marcado três gols na Argentina em uma mesma partida. Salomón Rondón, Jhon Murillo e Josef Martínez quebraram o tabu, enquanto Lautaro Martínez descontou para os argentinos.

Nas 24 vezes em que se enfrentaram, a seleção albiceleste levou a melhor em 20 partidas e o empate foi mantido em duas ocasiões. Até então, a 'Vinotinto' só havia derrotado a rival uma vez, em 2011. Os venezuelanos venceram por 1 a 0, em casa, pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2014.

A equipe treinada por Lionel Scaloni foi amplamente dominada pela Venezuela no estádio Wanda Metropolitano. Em processo de renovação, a seleção argentina contou com cinco jogadores que nunca tinham dividido o campo com Messi: Lautaro Martínez, Lisandro Martinez, Gonzalo Martínez, Gonzalo Montiel e Juan Foyth.

A zaga argentina não foi capaz de segurar o ágil ataque venezuelano. Rondón abriu o placar logo aos seis minutos de jogo, já Murillo marcou um golaço ao chutar de longe no ângulo de Franco Armani no fim do primeiro tempo.

O time de Scaloni partiu para cima no início da segunda etapa. Na pressão, conseguiu descontar com Lautaro, aos 14 minutos, mas continuou apresentando dificuldades. Aos 31, Josef Martinez foi derrubado por Foyth na área e converteu a penalidade máxima para dar números finais à partida.

O atacante venezuelano Yeferson Soteldo, do Santos, entrou no segundo tempo, assim como o zagueiro argentino Walter Kannemann, do Grêmio. EFE

Mais Esporte