PUBLICIDADE
Topo

Grêmio faz acordo com elenco para quitar imagem de 2020 só no ano que vem

Lucas Uebel/Grêmio FBPA
Imagem: Lucas Uebel/Grêmio FBPA
do UOL

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

31/03/2020 04h00

O acordo do Grêmio com os jogadores do grupo principal vai além das férias, que começam amanhã (1º). O clube conseguiu a resposta positiva do elenco para adiar o pagamento do direito de imagem de quatro meses da atual temporada, justamente os mais impactados pela pandemia do novo coronavírus. Os demais meses de 2020 deverão ser quitados dentro dos prazos.

Os valores referentes ao direito de imagem dos meses de abril, maio, junho e julho deste ano serão quitados em 2021. Os compromissos de agosto a dezembro deverão ser pagos de forma ordinária.

O fato novo no acerto gremista está justamente no número de meses que serão adiados para a próxima temporada. O clube estima falta de fluxo de caixa de até R$ 25 milhões e por isso iniciou plano de contingência financeira.

Os quatro meses de 2020 citados no acordo com o plantel englobam as semanas de futebol suspenso e abraçam também eventual período de retomada dos treinos. A expectativa gremista é voltar a atuar em junho, por exemplo.

A quantia total a ser paga em 2021 não foi revelada. O direito de imagem, por lei, pode corresponder até 40% dos vencimentos do jogador.

A repactuação dos vencimentos foi iniciada na semana passada, conforme revelou a reportagem. Romildo Bolzan Jr., presidente do Grêmio, foi o responsável por negociar diretamente com os jogadores.

A comissão técnica gremista, liberada desde 17 de março, prevê que sejam necessárias ao menos duas semanas de preparação antes da volta das partidas oficiais.

Esporte