Topo

Santos cede empate ao São Paulo, mas se garante na Libertadores

do UOL

Do UOL, em São Paulo

16/11/2019 18h54

Santos e São Paulo empataram por 1 a 1 na tarde de hoje (16), em partida válida pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro. Depois de abrir o placar no começo do jogo com Carlos Sánchez, de pênalti, e comandar o primeiro tempo, a equipe de Jorge Sampaoli foi envolvida pelo time de Fernando Diniz e levou o empate na etapa final. Daniel Alves foi o responsável pelo gol são-paulino.

Com a igualdade, o Peixe permanece na terceira colocação, agora com 65 pontos, e garante ao menos vaga na pré-Libertadores. O Tricolor chega a três jogos sem vitória no Brasileirão, e soma 53 pontos na quinta posição — o Grêmio, com 56, abre o G4 e ainda joga na rodada.

No próximo sábado (23), o Santos recebe o Cruzeiro, também na Vila Belmiro, às 21h (de Brasília). No dia seguinte, domingo (24), o São Paulo enfrenta o Ceará no Castelão, às 19h.

Os melhores: Sánchez e Daniel Alves

Pelo lado mandante, Carlos Sánchez foi o principal destaque. Além de desarmar Jucilei e começar a jogada do pênalti, convertido por ele próprio, puxou contra-ataques e deu passes de categoria municiando os atacantes.

No time são-paulino, Daniel Alves foi o melhor. Escalado na ponta, o lateral movimentou-se por quase todo o campo e participou bastante da criação pelo meio. Tentou um chapéu desnecessário no primeiro tempo, mas contou com a sorte já que Sánchez ficou no quase (veja abaixo), e foi premiado pelo esforço com o gol de empate.

O pior: Jucilei erra muito e sai no intervalo

Jucilei teve atuação para esquecer na tarde deste sábado. Depois de cochilar e ter a bola roubada por Sánchez no lance em que culminou no pênalti de Arboleda, o volante parece ter ficado inseguro e errou muito. Sem muita consistência na marcação, e atrapalhando na criação, acabou substituído já na volta do intervalo. Liziero entrou em seu lugar.

Santos pressiona, mas peca na finalização

O Peixe adotou a estratégia de pressionar a saída de bola do São Paulo. Deu certo: foi assim que conseguiu o pênalti e abriu o placar. Mais recuado, apostou em contra-ataques e só não ampliou por erros de finalização de seus jogadores de frente. Na etapa final, no entanto, a equipe levou o empate, foi envolvida pela troca de passes rival e teve dificuldades para ter o controle.

Dani Alves fica solto e comanda criação são-paulina

A equipe de Fernando Diniz foi escalada com Daniel Alves como ponta, na frente. Acontece que o experiente lateral, ao passo que via seu time sofrer para criar ações ofensivas, começou a voltar e participar da construção no meio. Em alguns momentos, pegava a bola entre os volantes.

Cronologia do jogo

Não demorou muito e o Santos abriu o placar. Depois de um lance infantil de Arboleda, que tentou bloquear Evandro com um carrinho, mas chegou atrasado e fez a falta, Sánchez foi para a cobrança e deslocou Volpi. No começo do segundo tempo, Dani Alves aproveitou cruzamento de Vitor Bueno e falha da zaga santista, e soltou a bomba para empatar.

Bolsonaro assiste ao clássico em camarote da Vila

O presidente Jair Bolsonaro esteve no estádio para prestigiar o clássico. Ele chegou à Vila acompanhado de José Carlos Peres, foi ao camarote da presidência do clube sem conversar com a imprensa e vestiu a camisa 10 do Peixe. Antes de a bola rolar, ele ainda atendeu a alguns torcedores que o receberam aos gritos de 'mito'.

Clima fica quente com discussão

Perto dos minutos finais do clássico, Lucas Veríssimo e Pablo disputaram uma bola e o clima esquentou. O zagueiro santista foi cobrar o adversário, que não se intimidou e discutiu. Depois de algum tumulto, e empurra-empurra, o jogo seguiu. O camisa 9 do São Paulo acabou amarelado.

FICHA TÉCNICA
SANTOS 1 X 1 SÃO PAULO

Data e horário: 16 de novembro de 2019, sábado, às 17h (de Brasília)
Local: Vila Belmiro, em Santos (SP)
Árbitro: Flavio Rodrigues de Souza
Auxiliares: Marcelo Carvalho Van Gasse e Alex Ang Ribeiro
Cartões amarelos: Bruno Alves, Vitor Bueno, Pablo (São Paulo)
Público e renda: 14.062 pessoas e R$ 602.192,50
Gols: Carlos Sánchez, aos 7 minutos do primeiro tempo; Daniel Alves, aos 9 minutos do segundo tempo

SANTOS
Everson; Victor Ferraz, Gustavo Henrique, Lucas Veríssimo e Jorge; Alison (Jean Mota), Evandro (Tailson) e Carlos Sánchez; Felipe Jonatan (Diego Pituca), Marinho e Eduardo Sasha. Técnico: Jorge Sampaoli.

SÃO PAULO
Tiago Volpi; Juanfran, Bruno Alves, Arboleda e Reinaldo; Jucilei (Liziero), Tchê Tchê e Igor Gomes; Daniel Alves (Gabriel Sara), Vitor Bueno e Pablo. Técnico: Fernando Diniz.

Esporte