Topo

Fabinho luta por sequência na seleção brasileira para convencer Tite

Fabinho em ação durante treino da seleção brasileira; volante voltou a ser convocado - Lucas Figueiredo/CBF
Fabinho em ação durante treino da seleção brasileira; volante voltou a ser convocado Imagem: Lucas Figueiredo/CBF
do UOL

Bruno Grossi

Do UOL, em São Paulo

18/08/2019 04h00

Fabinho terá mais um recomeço com a seleção brasileira. O volante do Liverpool voltou a ser convocado por Tite na última sexta-feira e enfrentará Colômbia e Peru em amistosos marcados para setembro, nos Estados Unidos. É a oportunidade para o meio-campista convencer de vez o técnico sobre seu potencial após alguns momentos de hesitação nos últimos anos.

Ainda pelo Monaco, quando deixou a lateral direita para ser volante, Fabinho esteve cotado para disputar a Copa do Mundo de 2018, na Rússia. Essa troca de posição fez com que Tite o deixasse para trás na defesa até quando Daniel Alves se lesionou. Para o meio, não considerava a revelação do Fluminense pronta para um Mundial.

Tite mantém Neymar e convoca Bruno Henrique e Vinicius Júnior

UOL Esporte

A Copa acabou marcada por um desempenho abaixo do esperado de Paulinho e Fernandinho. Fred, outra opção para a posição, ficou machucado e nem sequer entrou em campo. Tite foi pressionado por preterir Fabinho e resolveu dar uma chance a ele assim que o ciclo para o Mundial de 2022, no Qatar, começou.

Em quatro datas Fifa em um ano, Fabinho esteve presente em todas. Foi titular contra Estados Unidos e Arábia Saudita e entrou no segundo tempo diante de Argentina e República Tcheca. Ficou ainda como reserva contra El Salvador, Uruguai, Camarões e Panamá.

Tudo caminhava para que Fabinho integrasse a lista final da Copa América. Afinal, havia se firmado como titular do Liverpool no meio campo depois de ter sido improvisado até como zagueiro no início do Campeonato Inglês. A boa temporada seria coroada com o título da Liga dos Campeões da Europa, mas a sequência na seleção acabou interrompida justamente na competição continental.

Tite optou por levar Fernandinho, nove anos mais velho e com o peso de ter virado vilão da torcida nos dois últimos Mundiais. Era uma tentativa de deixar o meio de campo mais experiente, e Fabinho foi preterido novamente. Convocado, o volante do Liverpool recebeu nova chance para tentar tornar a vida na seleção mais longa.

Mais Esporte