Topo

Boxeador nega assédio e diz ser amigo de repórter: "Foi à festa pós-luta"

do UOL

Beatriz Cesarini

Do UOL, em São Paulo

2019-03-26T07:54:25

26/03/2019 07h54

Depois de ter levantado uma grande polêmica no mundo inteiro com um beijo forçado na repórter Jenny Sushe, o boxeador Kubrat Pulev negou assédio na ação. Em contato com o UOL Esporte, o atleta disse que a jornalista é sua amiga e até foi à celebração da vitória na mesma noite.

"Você pode ter visto um vídeo meu beijando a repórter após uma entrevista depois que eu ganhei a minha luta no sábado à noite. A repórter, Jenny, é na verdade uma amiga minha e, depois da entrevista, fiquei tão feliz, dei-lhe um beijo. Mais tarde, naquela noite, ela se juntou a mim e aos meus outros amigos na celebração pós-luta. No vídeo, depois do nosso beijo, nós rimos e agradecemos um ao outro. Não há nada mais nisso", falou Pulev em nota enviada ao UOL Esporte.

Posteriormente, o boxeador publicou a mesma mensagem em sua conta oficial no Instagram. Ao UOL Esporte, Pulev também destacou que é solteiro e pediu para que Jenny não publicasse o vídeo nas redes sociais.

"Depois da luta, ela ficou bebendo com a gente até às 5h da manhã. Conversamos antes da luta e durante a noite inteira, já depois da entrevista. Eu falei para ela cortar o vídeo, não publicar a parte do beijo e ela me prometeu que não faria. Nós estávamos juntos e ela comentou sobre como eu sou o melhor, falou que eu sou um lutador selvagem", relatou Kubrat.

Apesar de tudo, Pulev ainda contou que não teve uma conversa com Jenny após toda a polêmica. "Se ela quiser vir falar comigo, estou aqui em qualquer momento. Mas ela nunca vai querer, porque vai significar: 'eu menti para todo mundo para fazer um anúncio'".

Repórter do "Vegas Sports Daily", Jenny foi entrevistar Kubrat Pulev após a luta contra Bogdan Dinu realizada no sábado. A jornalista perguntou ao boxeador sobre a possibilidade de uma disputa com o britânico Tyson Fury. O atleta a respondeu normalmente, mas no fim da conversa roubou o beijo dela.

No vídeo, Jenny fica sem graça e parece tentar disfarçar o desconforto. Em sua conta oficial nas redes sociais, a jornalista descreveu o momento como "embaraçoso" e "estranho".

O jornal "Vegas Sports Daily" emitiu um comunicado ontem criticando a ação do boxeador Kubrat Pulev. Em nota, a publicação diz repudiar a atitude do lutador e classifica como "totalmente imprudente e injustificável".

"A Vegas Sports Daily se orgulha de ser uma plataforma que defende e valoriza as mulheres e sua contribuição para nossa publicação e a indústria do esporte", afirmou.

Kubrat classificou a crítica do jornal como um golpe baixo e alegou sua inocência quanto ao assédio.

"Isso foi um golpe baixo. É abominável. Mas eu não tenho problemas com isso, porque eu não sou culpado e sei muito bem o que aconteceu", finalizou o boxeador.

Mais Esporte