PUBLICIDADE
Topo
Entretenimento

Entretenimento

Tarso Brant sobre ser trans: 'Falavam transformação e eu imaginava a Monga'

Tarso Brant participa do "De Férias com o Ex" e ajudou Gloria Perez na novela "A Força do Querer" - Reprodução/Instagram
Tarso Brant participa do 'De Férias com o Ex' e ajudou Gloria Perez na novela 'A Força do Querer' Imagem: Reprodução/Instagram
do UOL

Felipe Pinheiro

Do UOL, em São Paulo

15/04/2021 04h00

Tarso Brant faz história no 'De Férias com o Ex Brasil: Celebs' como primeiro participante transgênero do reality show. Na estreia do programa, ele surpreendeu ao contar sobre sua identidade de gênero e respondeu a questões íntimas sem considerar que lhe faltaram com respeito.

Em bate-papo com o UOL, o ator e influenciador digital disse ter encarado a situação como uma forma de informar. Quando ficou conhecido pelas redes sociais e a participação no "Pânico", em 2013, o cenário era muito diferente do atual. Não havia tanta informação sobre pessoas trans.

Eu dava entrevistas e puxava orelha dos jornalistas. Quando falavam transformação eu imaginava como se fosse a Monga, aquela mulher-gorila. Uma transformação meio animalesca. É transição. Você está saindo de um lugar e indo para outro.

Tarso era apresentado antigamente como uma mulher com aparência masculina, e não pela sua identidade de gênero: "As minhas reportagens eram sobre a menina que decidiu virar macho. Era a forma como as pessoas entendiam".

"A nossa linguagem também está evoluindo e não tem como culpar as pessoas e dizer que elas não falaram da melhor forma que podiam. Elas estavam passando informação com o que tinham. Elas não tinham uma explicação tão clara do que era. Nem eu tinha. Eu só sabia que era diferente das outras pessoas e levava isso numa boa".

Tarso Brant usa hormônios há oito anos com orientação de um profissional da saúde - Reprodução/Instagram - Reprodução/Instagram
Tarso Brant usa hormônios há oito anos com orientação de um profissional da saúde
Imagem: Reprodução/Instagram

Como era viver em um mundo com ainda menos representatividade?

"Eu achava que estava sozinho. Não sabia qual era a minha condição e nem se tinha nome. Não sabia se eu era trans. Não podia conversar com ninguém e contar esse segredo. Fui me virando, até que conheci o João Nery [psicólogo e primeiro homem trans a fazer a cirurgia de redesignação sexual] e um amigo que me colocou num grupo de discussão no Facebook".

Preconceito no mercado de trabalho?

As coisas fluíram de forma natural. Não enfrentei essa dificuldade no meu trabalho. Sou ator e busquei estudar. Lidei com preconceito por ser trans e pelas pessoas não saberem o que é isso. Lojas não me contratavam. Mas dentro da minha área, no meio artístico, não senti que as portas se fechavam por isso.

Azaração: contar ou não contar?

Tarso Brant é um homem trans e sua orientação de gênero é heterossexual, ou seja, ele prefere se relacionar com mulheres. O ator lembra que, antes de começar a fazer uso de hormônios, com a aparência feminina, criava contas fakes nas redes sociais para ser ele mesmo. Irônico? Nem tanto.

Teve uma época, antes da transição, que criei fakes no MSN e no Orkut. Era uma foto de dois irmãos. Eu conversava com as meninas e me sentia eu. Uma hora não tinha mais o que fazer e eu sumia. Era a parte chata. Eu sabia que aquilo estava me fazendo bem, mas ao mesmo tempo era uma ilusão. Muita gente vive isso hoje em dia. De não se sentir incluso numa sociedade tão grande e tão diversa.

O ator, que só foi abrir uma conta no Tinder recentemente — ele prefere se relacionar pessoalmente —, afirma que não coloca a identidade de gênero como um obstáculo para paquerar. A fama acaba ajudando em um momento que é um dilema para muitas pessoas transgêneras.

Geralmente, eu não preciso contar [que é trans]. Muitas pessoas me conhecem. É algo da minha vida, mas não é algo que eu chego falando, 'oi, eu sou trans, se quiser me conhecer, você vai ter que aceitar isso'. Não desmerecendo a causa, mas acaba sendo um detalhe em meio a um universo vasto de informações. Que é o meu universo.

Mais do que um novo nome: Tarso Brant


Em seu processo de transição, um marco em sua vida foi a adoção do novo nome. À época, a novidade foi comemorada com uma postagem do novo RG no Instagram. Isso aconteceu após a exibição da novela "A Força do Querer" (2017), que o ator contribuiu como consultor de Gloria Perez para a criação do personagem transgênero Ivan (Carol Duarte).

Tarso sabe de seus privilégios e que a sua realidade é muito diferente da grande maioria das pessoas trans, que não recebem o apoio dos pais. Ele também nunca sofreu violência física pela sua identidade de gênero, mesmo o Brasil sendo o país que mais mata trans no mundo.

"Chegou uma hora que eu falei para os meus pais: 'não estou me identificando mais'. A Tereza faz parte de mim, mas tem outra pessoa aqui. Vamos dar um nome para essa pessoa. Acho interessante que vocês participem desse momento por vocês serem meus pais. Fizemos isso juntos", lembra.

Temos que saber lidar com nossos incômodos para buscarmos o nosso tesouro. Foi gostoso esse momento da ascensão do Tarso dentro de mim. Eu buscava por ele desde criança, mas não sabia quem era. Foi um momento de conforto, aceitação e de querer saber sobre o meu lugar na sociedade como Tarso.

"De Férias com o Ex": vai rolar suíte master?

Suíte master não foi só uma, foram várias. São vários lugares da casa que a gente gosta, então é melhor ver para crer. Parece coisa de outro mundo. Foram as melhores férias da minha vida. Um lugar transformador. Eu cresci muito. A pessoa que entrou é diferente da que saiu. No decorrer do programa vocês vão ver o motivo. Aprendi muito.

Saiu namorando ou solteiro?

"Saí cheio de coisas para resolver, igual todo mundo (risos)", diz ele, sem entregar os detalhes.

Tarso Brant define reality da MTV como as melhores férias de sua vida - Divulgação - Divulgação
Tarso Brant define reality da MTV como as melhores férias de sua vida
Imagem: Divulgação

Entretenimento