PUBLICIDADE
Topo

Suspeito de assassinar Amie Harwick é liberado sob fiança de US$ 2 milhões

Amie Harwick, terapeuta em Hollywood - Getty Images
Amie Harwick, terapeuta em Hollywood Imagem: Getty Images
do UOL

Do UOL, em São Paulo

19/02/2020 14h15

O homem suspeito de ter assassinado a famosa terapeuta sexual e familiar Amie Harwick foi solto ontem, em Los Angeles (EUA), após pagamento de fiança de US$ 2 milhões - o equivalente a quase R$ 10 milhões.

Gareth Pursehouse, de 41 anos, foi preso no sábado (15), depois de Harwick ser encontrada morta com múltiplas lesões, após uma queda da apartamento dela, de uma altura de três andares, em Hollywood Hills.

O órgão responsável pela autópsia concluiu que a terapeuta de 38 anos morreu por conta do trauma de lesões na cabeça e no torso. Foi evidenciado que ela sofreu "estrangulamento manual". O caso é investigado como homicídio.

Pursehouse e Harwick eram namorados. Anteriormente, ela já chegou a requisitar uma ordem de restrição contra ele.

A terapeuta também ficou conhecida por ter sido noiva do comediante Drew Carey.

Pursehouse volta à corte para responder pelo caso em 10 de março.

Entretenimento