PUBLICIDADE
Topo

Quem sai para Rony entrar? Luxemburgo estuda alternativas no Palmeiras

Atacante Rony treina com os novos companheiros de Palmeiras na Academia - Divulgação/SE Palmeiras
Atacante Rony treina com os novos companheiros de Palmeiras na Academia Imagem: Divulgação/SE Palmeiras
do UOL

Danilo Lavieri

Do UOL, em São Paulo

27/02/2020 04h00

Esperando para ter condições legais de fazer a sua estreia pelo Palmeiras, Rony faz a comissão técnica quebrar a cabeça para entender quem poderá sair do time para que ele vire titular. De acordo com os treinos desta semana, é provável que ele fique no banco de reservas no clássico deste sábado (29), contra o Santos, pela oitava rodada do Paulistão.

Contratado por 6 milhões de euros (cerca de R$ 28,4 milhões) por 50% de seus direitos, o atleta atuou em 48 ocasiões na carreira, de acordo com o Transfermarket, pela esquerda. Em outras 20 participações, o atacante foi escalado pela direita, mesmo número de vezes que ele atuou centralizado no ataque. Por isso, ele dá diferentes opções para Vanderlei Luxemburgo.

Marcello Zambrana/Marcello Zambrana/AGIF
Imagem: Marcello Zambrana/Marcello Zambrana/AGIF

Entra Rony, sai Willian

A primeira opção mais óbvia é que um jogador de beirada perca espaço. Como Dudu é insubstituível, o nome que vem à cabeça é o de Willian Bigode. Assim, Rony seria escalado por um lado, com o camisa 7 do outro, e Luiz Adriano centralizado. Willian, então, seria uma opção no banco de reservas ao lado de outros nomes como Veron e Angulo.

Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação
Imagem: Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação

Entra Rony, sai Luiz Adriano

Como Willian Bigode é o artilheiro do ano até aqui, com cinco gols, Luxemburgo pode estudar uma forma de mantê-lo na equipe. Uma oportunidade seria colocá-lo como centroavante, com Luiz Adriano no banco. Assim, as pontas teriam Rony e Dudu. A questão é que o jogador já manifestou mais de uma vez que não tem a intenção de ser o camisa 9. Precisa ver se a chegada de Rony mude o pensamento de Bigode.

Daniel Vorley/AGIF
Imagem: Daniel Vorley/AGIF

Mudança de sistema

Para tentar escalar o melhor que tem, Vanderlei Luxemburgo poderia fazer uma mudança de sistema, tirando um de seus meio-campistas: Lucas Lima ou Raphael Veiga. Com a troca, Dudu poderia atuar de uma maneira mais centralizada, "atrás" do centroavante, com Rony e Willian abertos. Luiz Adriano continuaria como a referência. O meio, então, seria formado por dois volantes que tenham condições de fazer o combate, mas também tenham velocidade para sair com a bola, como têm mostrado Patrick de Paula e Bruno Henrique até aqui.

Bruno Ulivieri/AGIF
Imagem: Bruno Ulivieri/AGIF

E as oportunidades para a base?

É provável que a chegada de Rony, especialmente pelo peso de sua contratação, tire o espaço dos jovens da base que foram promovidos para receberem mais oportunidades nesta temporada. Gabriel Veron, Ivan Angulo e Wesley são exemplos de atletas que poderiam aparecer com mais frequência, mas podem enfrentar a fila que atormentou os jovens nos últimos anos marcados pelas contratações. Há, ainda, o nome de Luan Silva, jovem contratado do Vitória, que também tem a velocidade e o drible como as principais características.

Esporte