Topo

Ônibus de flamenguistas gasta R$ 10 mil em combustível para ir até Lima

Caminho percorrido por ônibus que leva torcedores do Flamengo ao Peru - Diego Salgado/UOL
Caminho percorrido por ônibus que leva torcedores do Flamengo ao Peru Imagem: Diego Salgado/UOL
do UOL

Diego Salgado

Do UOL, em Pimenta Bueno (RO)

19/11/2019 10h17

O ônibus que leva torcedores do Flamengo rumo à final da Libertadores risca as estradas do Brasil desde a manhã do último sábado. Para superar seis estados brasileiros e algumas das cidades mais importantes do Peru, o veículo fará cinco paradas para colocar combustível em cinco dias. O custo total será de quase R$ 10 mil.

O reservatório de diesel do ônibus da marca Mercedes-Benz, cuja fabricação aconteceu no Brasil em 2012, tem capacidade para 180 galões (ou 680 litros). Mas, segundo os motoristas da empresa peruana Ormeño, é preciso deixar uma "cama" de 30 litros no reservatório antes de reabastecer

Diego Salgado/UOL
Imagem: Diego Salgado/UOL

Na primeira parada, que aconteceu perto de Sorocaba, no interior paulista, foram colocados 472 litros de diesel, com custo de R$ 1.653. Ainda de acordo com os motoristas, havia meio tanque no momento em que o ônibus deixou o Rio de Janeiro.

O segundo reabastecimento se deu em Sonora, Mato Grosso do Sul. O seguinte foi em Pimenta Bueno, município de Rondônia, enquanto a quarta parada ocorrerá em Rio Branco, capital do Acre. A derradeira será já em território peruano, na cidade histórica de Cusco. Todas já são pré-definidas antes da saída.

Como 150 galões correspondem a 567 litros, o valor de cada reabastecimento gira em torno de R$ 2 mil. Susy Miranda, supervisora da Ormeño e que acopanha o grupo desde Cuiabá, no Mato Grosso, afirma que a central da empresa disponibiliza até R$ 12 mil para o combustível.

Segundo William Guerra, um dos motoristas do ônibus, o veículo percorre entre dois e três quilômetros com um litro de diesel. Em um trecho sem subidas, ele chega a fazer até quatro quilômetros, mas em partes de subida, como a Cordilheira dos Andes, o consumo aumenta muito. Em algumas partes, a velocidade cai para até 30 km/h. "O motor faz muita força lá", disse.

Os postos de gasolina estão presentes em todo o trajeto. No Acre, contam os motoristas, há o maior espaço entre eles. "Chegamos a ficar umas duas horas sem nada", afirmou William.

O trajeto de ônibus Rio-Lima era o maior do mundo até a própria Ormeño criar a linha Rio-Bogotá em 2017. A empresa também tem destinos para a Argentina, Chile, Paraguai e Bolívia.

O ônibus tem 16 torcedores do Flamengo, além de 26 viajantes e cinco jornalistas. Ele tem capacidade para levar até 58 pessoas. Existe a expectativa de mais flamenguistas subirem no veículo em Rio Branco.

#UOLrumoaLima

https://youtu.be/8m4AuUIFWOw

A final da Libertadores entre Flamengo e River Plate está marcada para o próximo dia 23. Uma semana antes de a bola rolar no Estádio Monumental de Lima, no Peru, o UOL Esporte partiu rumo à capital peruana ao lado de torcedores rubro-negros. A viagem, entretanto, não será comum. O trajeto de pouco mais de seis mil quilômetros será feito de ônibus.

Durante 116 horas, o ônibus passará por seis estados brasileiros (Rio, São Paulo, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Rondônia e Acre), incluindo parte do Pantanal e da Amazônia, além das capitais Cuiabá, Porto Velho e Rio Branco.

Torcedor do Flamengo serve bolo para um dos motoristas no ônibus que vai até Lima - Diego Salgado/UOL Esporte
Torcedor do Flamengo serve bolo para um dos motoristas no ônibus que vai até Lima
Imagem: Diego Salgado/UOL Esporte

Já em território peruano, a caravana vai passar por Puerto Maldonado, Cusco e, enfim, Lima. No total, serão quase cinco dias de viagem, do Atlântico ao Pacífico, com dez paradas previstas. A chegada, portanto, deve acontecer na quinta-feira, dois dias antes da decisão entre Flamengo e River.

A empresa responsável pelo deslocamento é a peruana Ormeño, que realiza o trajeto uma vez por semana, mas, por causa da mudança de sede da final de Santiago para Lima, decidiu colocar um ônibus extra destinado aos torcedores.

A viagem pode ser acompanhada pelas redes sociais do UOL Esporte, com #UOLrumoaLima. O repórter Diego Salgado foi o escolhido para a missão. Nos últimos dois anos, ele se especializou em viagens longas de bicicleta. Em 2018, atravessou a América do Sul, de Porto Alegre a Santiago, no Chile (1.939 km em 27 dias). Há três meses, o trajeto escolhido foi na Europa, de Barcelona, na Espanha, a Amsterdã, na Holanda. Na ocasião, ele pedalou por 2.028 km em 29 dias e passou por seis países.

Esporte