Topo

Botafogo e Ceará empatam em jogo de pouca inspiração pelo Brasileirão

do UOL

Do UOL, em São Paulo

14/09/2019 22h53

Em jogo de pouca inspiração, Botafogo e Ceará não saíram do zero e ficaram no empate na noite de hoje (14), na Arena Castelão, pela 19ª rodada do Campeonato Brasileiro. A equipe cearense teve maior controle do jogo, mas pecou nas finalizações.

Com a igualdade, o time carioca chega a 27 pontos, na nona colocação. O Ceará, agora com 22, ocupa a 13ª posição.

Na abertura do segundo turno, o Botafogo enfrenta o São Paulo no Engenhão. A partida acontece sábado (21), às 11h (de Brasília). No dia seguinte, o Ceará visita o CSA às 16h.

Os melhores: Thiago Galhardo e Gatito

Os destaques do confronto de hoje dão o tom do que foi o jogo: de um lado, Thiago Galhardo foi o nome mais criativo e o principal responsável pela criação de jogadas do Ceará. Do outro, Gatito Fernández apareceu quando preciso para proteger a meta carioca.

O pior: trio ofensivo do Botafogo

Vitor Silva/Botafogo
Imagem: Vitor Silva/Botafogo

O trio de frente do Botafogo não teve noite feliz. Isolados cada um na sua, Marcinho, Luiz Fernando e Diego Souza deram pouquíssimo trabalho para a defesa do Vozão.

Quando a confiança está alta...

Promovido ao time titular depois de fazer um golaço olímpico contra o Corinthians, Leandro Carvalho tentou repetir o feito na partida de hoje. Aos 38 minutos do primeiro tempo, ele cobrou um escanteio, novamente pela direita, direto, com efeito. O desfecho, no entanto, foi outro: a bola saiu à meia altura e bateu na rede pelo lado de fora do gol. A tentativa, uma verdadeira ideia de quem está com a confiança lá em cima, foi aplaudida pelos torcedores.

Ceará controla, mas falha na pontaria

Com a presença de dois volantes, Enderson Moreira liberou Thiago Galhardo e companhia para atacar. Deu certo, mas a equipe falhou na pontaria. Felippe Cardoso e Leandro Carvalho, no primeiro tempo, tiveram chances pela direita, mas pararam em Gatito. O goleiro voltou a ser decisivo na segunda metade, mas faltou capricho nas finalizações.

Lento, Botafogo praticamente não produz

O time carioca foi pressionado e sofreu muito para criar e até mesmo para sair de seu campo de defesa. O primeiro tempo, em que não deu um chute ao gol, ficou marcado pela lentidão do meio-campo botafoguense. Para ajudar, os volantes e os pontas estiveram muito distantes, dificultando qualquer triangulação. Nem mesmo as substituições na etapa final ajudaram, e o Botafogo ainda apresentou sinais de cansaço.

Cronologia do jogo

O Ceará marcou em cima o Botafogo e apresentou mais volume no ataque, principalmente quando Thiago Galhardo armava as jogadas. Em uma delas, aos nove minutos, o meia lançou Felippe Cardoso na direita, que recebeu e chutou cruzado. Gatito espalmou e fez uma boa defesa. Apesar de o Vozão seguir apertando, esta foi a principal chance do primeiro tempo.

Na etapa final, o panorama foi parecido, e aí apareceu o goleiro paraguaio. Aos 13 minutos, a bola ficou viva para Felippe Cardoso após um cruzamento. O atacante finalizou da entrada da pequena área, mas parou no adversário. Aos 39, Wescley e Galhardo fizeram boa tabela, mas o primeiro finalizou mal.

FICHA TÉCNICA
CEARÁ 0 x 0 BOTAFOGO

Data e horário: 14 de setembro de 2019 (sábado), às 21h (de Brasília)
Local: Arena Castelão, em Fortaleza (CE)
Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira
Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse e Miguel Cataneo Ribeiro da Costa
VAR: Vinicius Furlan
Cartões amarelos: Samuel Xavier (Ceará); João Paulo (Botafogo)

CEARÁ
Diogo Silva; Samuel Xavier, Valdo, Tiago Alves e João Lucas; Fabinho e Ricardinho; Thiago Galhardo, Leandro Carvalho (Wescley) e Lima (Felipe Silva); Felippe Cardoso (Bérgson). Técnico: Enderson Moreira.

BOTAFOGO
Gatito Fernández; Fernando, Marcelo Benevenuto, Gabriel e Lucas Barros (Gustavo Bochecha); João Paulo, Cícero e Alex Santana (Leo Valencia); Marcinho, Luiz Fernando (Rodrigo Pimpão) e Diego Souza. Técnico: Eduardo Barroca.

Mais Esporte