Topo

Vitória, evolução e encaixe: o que brasileiros da Fórmula E querem em Sanya

Divulgação/ABB Formula E
Imagem: Divulgação/ABB Formula E
do UOL

Do UOL, em São Paulo

2019-03-22T17:03:11

22/03/2019 17h03

A Fórmula E realiza amanhã (23) sua sexta etapa da temporada 2018/2019. Desta vez, os monopostos elétricos disputarão o ePrix de Sanya, na China. Para os brasileiros da categoria, é a chance de buscar novamente bons resultados.

Para Felipe Massa, da Venturi, a prova na China pode ajudar a consolidar a evolução de sua equipe. Depois de não pontuar nas duas primeiras corridas, em Ad Diriyah (Arábia Saudita) e Marrakesh (Marrocos), o time monegasco passou a andar sempre na zona de pontos. O italiano Edoardo Mortara, companheiro de Massa, foi terceiro no ePrix da Cidade do México e venceu em Hong Kong.

"As coisas estão melhorando a cada corrida para nossa equipe. Conseguimos bons pontos nas últimas corridas. Se você olhar, conseguimos pontos muito importantes, interessantes, quando o carro ficou mais competitivo a partir da corrida de Santiago. Infelizmente, acabei sendo jogado para fora da corrida, mas estava dentro dos pontos, poderia já ter começado a marcar pontos ali. Meu companheiro marcou. As últimas duas corridas também (foram) duas corridas nos pontos com os dois carros", relembrou o ex-piloto de Sauber, Ferrari e Williams na Fórmula 1.

"Acho que mostra que a equipe está evoluindo. Mostra que a gente está ficando mais competitivo, mais eficiente, marcando pontos com os dois carros. Tomara que isso continue em evolução até o final do campeonato. Tomara que a gente consiga mais um excelente resultado nessa corrida, como foi na última corrida em Hong Kong. Tomara que aqui a gente possa continuar mostrando o que a gente vem mostrando nas últimas corridas", acrescentou.

O otimismo também marca o discurso de Lucas di Grassi. Campeão da temporada 2016/2017 e vice nas temporadas 2015/2016 e 2017/2018, o brasileiro da Audi ABT é o terceiro colocado da atual temporada com 52 pontos - dois atrás de Sam Bird, da Virgin, que lidera.

"É muito importante essa posição que a gente conquistou no campeonato - terceiro colocado, dois pontos atrás do líder. Mostra que a gente evoluiu bastante, que a gente conseguiu recuperar nossa briga pelo título. Sem dúvida, a gente vai trabalhar bastante para ter um bom resultado", disse. Na última temporada, Di Grassi não pontuou nas quatro primeiras provas, mas foi ao pódio nas sete últimas para ser vice-campeão.

"Acho que a expectativa para Sanya é conquistar bons pontos. Tentar, é lógico, vencer a prova - temos carro para isso. Mas se não conseguir vencer, conseguir fazer um pódio ou bons pontos. Esse campeonato vai ser um campeonato de constância. Quem tiver melhor consistência de resultados durante o campeonato inteiro vai levar. Não pode se desesperar. Não é porque (teve) um resultado ruim ou bom que você tem que arriscar tudo. Acho importante esse jogo mais cerebral, de xadrez, durante o campeonato para conseguir terminar numa posição boa", avaliou.

Enquanto isso, nas últimas colocações, Nelsinho Piquet (Jaguar) soma apenas um ponto nas cinco primeiras corridas. Felipe Nasr (Dragon), por sua vez, disputou as provas no México e em Hong Kong sem pontuar. Para o ex-piloto da Sauber, é hora de reagir.

"Tem sido um começo um pouco complicado na categoria. A gente não teve os resultados que a gente esperava por causa de algumas complicações, alguns acidentes no caminho. Mas fui muito bem recebido na categoria. O nível de competição é altíssimo", disse.

"Acho que tudo no seu tempo vai se encaixar. Temos a oportunidade aqui em Sanya para ter um fim de semana sem complicações", acrescentou, indo além.

"Eu preciso ainda de um final de semana sem problemas. Sair daquele caos do meio do grid, porque a confusão ali sempre acontece. Mas tenho gostado bastante da categoria. A Fórmula E tem um conceito muito diferenciado", completou.

O ePrix de Sanya tem seus dois primeiros treinos livres na noite de hoje, às 20h30 e às 22h30 (horários de Brasília). O treino de classificação acontece amanhã, às 0h20. Já a largada para a corrida acontece às 4h.

Mais Esporte