PUBLICIDADE
Topo
Entretenimento

Entretenimento

MP vai apurar crime de homofobia cometido por pastor contra Paulo Gustavo

O ator Paulo Gustavo  - Reprodução/Instagram
O ator Paulo Gustavo Imagem: Reprodução/Instagram
do UOL

Colaboração para o UOL, em São Paulo

19/04/2021 17h36

O MPAL (Ministério Público de Alagoas) anunciou hoje que vai apurar o crime de racismo cometido pelo pastor José Olímpio, da Assembleia de Deus de Alagoas. Na última quinta-feira (15), ele afirmou que está orando pela morte do ator Paulo Gustavo.

"Ao menos a priori e, em tese, verifica-se, neste caso, o induzimento, discriminação e preconceito, penalmente típicos nos moldes do artigo 20 da Lei nº 7.716/89", afirmou o promotor de Justiça Lucas Sachsida no comunicado da MPAL.

O texto publicado no site oficial também informa que a a pena para este crime é de reclusão de 1 a 3 anos, além de pagamento de multa, podendo chegar a 5 anos em casos mais graves.

No último sábado (17), entidades que defendem os direitos da população LGBTQIA+ divulgaram notas de repúdio sobre a declaração do pastor José Olímpio e afirmaram que estão estudando formas de processá-lo por LGBTfobia.

Paulo Gustavo está internado desde o dia 13 de março no Rio de Janeiro tratando da covid-19. Hoje, a cineasta Susana Garcia, amiga do ator, afirmou que foi ouvida por ele durante uma visita.

Entretenimento