PUBLICIDADE
Topo

Entretenimento

'Quem ficar casado após a pandemia não separa mais', refletem Taís e Lázaro

Taís Araújo e Lázaro Ramos - Reprodução/Lucas Mennezes
Taís Araújo e Lázaro Ramos Imagem: Reprodução/Lucas Mennezes
do UOL

Ana Carolina Silva

Do UOL, em São Paulo

05/08/2020 17h41

Taís Araújo e Lázaro Ramos são as estrelas de um episódio da série "Amor e Sorte", prevista para estrear na TV Globo em setembro. Eles interpretam personagens que, de repente, tiveram de reinventar o próprio relacionamento durante a pandemia do novo coronavírus.

Por isso, o UOL perguntou ao casal qual é o segredo para fazer um casamento sobreviver à quarentena.

A dica da quarentena é: saiba calar. Tu cala e fica ouvindo. Tem hora que só tem que calar a boca e escutar. Pandemia não é hora de ter DR [discussão de relacionamento]. Quem passar a pandemia e continuar casado é sinal de que não separa nunca mais. - Lázaro

Taís se divertiu com a pergunta:

"Quando tu souber essa dica, você passa para mim. Essa é a chave. Se a gente puder vender essa dica, vai ficar todo mundo rico", comentou a atriz, rindo ao lado do marido na videoconferência.

Lázaro e Taís tentaram responder ao mesmo tempo, o que levou Jorge Furtado, idealizador de "Amor e Sorte", a fazer uma brincadeira.

Não briguem, tá cheio de jornalista ouvindo aqui.

A frase arrancou gargalhadas de todos.

O próprio Jorge deu uma dica matrimonial que pode ser útil: "É importante manter rotinas. Dá tchau para ir trabalhar, faz de conta que tem seu espaço. Tentar manter o mínimo de individualidade dentro de um espaço restrito e ser solidário com o outro."

Mas os fãs de Lázaro e Taís podem ficar tranquilos, já que tudo indica que a relação deles continua em paz.

A prova é o fato de que conseguem trabalhar juntos.

A gente tem sorte de trabalhar bem juntos. E eu falo 'sorte' porque é isso, tem casais que se dão muito bem e não conseguem trabalhar junto. Fortaleceu o que a gente já tinha uma noção com oito anos de trabalho juntos, de que o trabalho é um lugar muito forte da nossa relação. É um lugar em que a gente se fortalece mutuamente. Poderia haver uma cisão disso, poderia não funcionar com os ânimos alterados, mas mostrou o quanto funciona para a gente.

A entrevista teve uma 'invasão' de fofura.

Maria Antônia, de cinco anos, gostou da entrevista e quis participar. A filha de Taís e Lázaro decidiu relatar seu processo de crescimento aos jornalistas:

O meu dente tá mole, pessoal. Viu? Eu tenho cinco anos e o meu dente tá mole.

'Amor e Sorte' é um xodó para o casal.

Durante toda a entrevista, ficou evidente o carinho que Taís e Lázaro nutrem pelo projeto, que terá quatro episódios no total —só um com participação deles. Outros capítulos terão Fernanda Montenegro e Fernanda Torres, Caio Blat e Luisa Arraes, e Emilio Dantas e Fabiula Nascimento.

Um elenco mais do que promissor.

"O texto do Alexandre [Machado, autor do episódio] é muito especial. O jeito de os personagens verem a vida acabou nos contaminando, é um olhar muito especial. Foi um dos trabalhos mais prazerosos que eu tive nesse tempo todo de trabalho na Globo", elogiou Lázaro.

A série foi gravada por ele e Taís, em casa. Às vezes, um precisava segurar a câmera para o outro brilhar.

A série foi a virada de humor na pandemia. O trabalho realmente é cura para a gente, não há dúvida de que a arte tem esse poder. Nos ajudou a encarar esse novo mundo. Parece que o trabalho foi importante para nos colocar no eixo de novo, a gente estava muito nervoso, instável emocionalmente. Parece que virou uma chave. - Taís

O "acúmulo de funções" de Lázaro como ator e diretor do episódio o levou a brincar sobre a qualidade da atuação.

"Isso que é o ruim do episódio, né, a atuação está bem ruim. A câmera tá ótima, o foco tá ótimo, o cenário tá uma beleza, mas a atuação... [risos]", afirmou Lázaro, bem-humorado.

Uma repórter perguntou se houve um momento em que eles acharam que o projeto poderia não dar certo.

Todos os dias. - Lázaro

"Quê?", perguntou Taís, que discordou.

"Em nenhum momento. Eu posso ter dito 'cara, não aguento mais carregar caixa', posso ter ficado cansada, mas a gente sabia que ia dar certo", disse ela, elogiando o trabalho da diretora Patricia Pedrosa.

O marido se explicou:

Tô brincando, a gente sabia que ia dar certo. Começávamos a gravar às 17 horas e isso ia até 00h30, 1 hora da manhã, 2 horas da manhã. Tinha hora que eu dizia 'Jesus do céu, Jesus'. Eu chamava bastante por Jesus. - Lázaro

A apreensão é compreensível, considerando que os dois tiveram de trabalhar e cuidar dos filhos ao mesmo tempo.

Nós imaginamos algo parecido com isso:

"O Lázaro é mais equilibrado emocionalmente. Eu sou uma confusão. Ele vai com serenidade, levando as coisas. Eu já jogo logo a m... para o colo de todo mundo. Ele é organizado. O fato de ter as crianças o dia inteiro em casa faz com que eu não consiga me concentrar 100% em nada, estou sempre de olho no que estão fazendo mesmo que seja aqui na minha nuca. E você me parece mais equilibrado, o que eu acho ótimo, é um aprendizado", comentou Taís.

Entretenimento