Topo

Genética aumenta risco de doença arterial e AVC, diz estudo

Getty Images
Imagem: Getty Images
do UOL

Do UOL VivaBem, em São Paulo

2019-04-20T12:05:37

20/04/2019 12h05

A doença aterosclerótica, que gera acúmulos de placas de colesterol nas paredes das artérias e provoca obstrução do fluxo sanguíneo, é uma das principais causas de mortalidade em todo mundo. O problema não tem cura e parte do tratamento inclui mudanças no estilo de vida, como se alimentar bem e manter o peso sob controle.

Agora, pesquisadores da Universidade do Arizona (EUA) decidiram investigar por que algumas pessoas são mais propensas a desenvolverem o problema.

Em um artigo, publicado no periódico Proceedings of National Academy of Sciences (PNAS), os cientistas explicaram um efeito genético desconhecido pode aumentar ou reduzir o risco da doença arterial coronariana ou AVC isquêmico.

A equipe descobriu que uma variante de sequência no DNA regulador, conhecido como "rs17114036", beneficia o endotélio vascular, camada que reveste a superfície interna dos vasos sanguíneos.

"As pessoas com a versão benéfica do fator genético têm menos células inflamatórias, ou menos ativadas, que revestem os vasos sanguíneos", disse Casey Romanoski, um dos autores do estudo. Após as análises, os autores identificaram que esse o DNA impacta na inflamação, o que pode alterar o risco individual de doença cardiovascular.

O próximo passo, segundo os especialistas, é continuar ligando genética a várias doenças, particularmente as associadas ao coração e pulmão.

SIGA O VIVABEM NAS REDES SOCIAIS
Facebook - Instagram - YouTube

Mais Entretenimento