Topo

Dia da Independência: desmistificando o famoso grito de D. Pedro

Independência ou Morte foi pintado por Pedro Américo entre 1886 e 1888 - Reprodução/Wikimedia Commons
Independência ou Morte foi pintado por Pedro Américo entre 1886 e 1888 Imagem: Reprodução/Wikimedia Commons

Helena Tortorelli e Victor Augusto

Da Metodista, em São Bernardo (SP)

06/09/2018 16h04

A Independência do Brasil ocorreu em 7 de setembro de 1822. A partir dessa data, o Brasil deixou de ser uma colônia de Portugal. A proclamação foi feita por D. Pedro I às margens do riacho do Ipiranga em São Paulo, segundo a história contada.

Veja também:

A imagem de D.Pedro I montado num cavalo, segurando uma espada e gritando "Independência ou morte!" às margens do Ipiranga, em meio a uma enorme comitiva, é conhecida pela maioria dos brasileiros que estudam a história do país. Porém nem todos sabem que essa cena foi, na verdade, criada por um homem: Pedro Américo, o pintor do quadro "Independência ou Morte", hoje no acervo do Museu Paulista (mais conhecido como Museu do Ipiranga), em São Paulo. "O quadro foi encomendado para retratar a independência do Brasil como um ato heroico, como se a iniciativa tivesse surgido da necessidade de se construir uma nação, mas não foi bem assim", conta o historiador Marcos Costa.

Hoje em dia, nas escolas, o assunto é tratado de maneira bem mais ampla, mostrando, que apesar de D. Pedro I ser considerado um herói nacional, novas pesquisas, documentos e indícios que foram descobertos ao longo dos anos revelam como tudo realmente aconteceu.

O professor de história Felicce Fatarelli Fazzolari e o mestre e doutor em História Social pela Unesp Marcos Costa, escritor do livro "A história do Brasil para quem tem pressa", ajudam a entender melhor os verdadeiros acontecimentos e descobrir os mitos que foram criados sobre o famoso 7 de Setembro, mais conhecido como o Dia da Independência do Brasil.

Confira a seguir cinco fatos que revelam que o momento não teve o glamour retratado no quadro:

  • Stock.XCHNG

    Não era bem um cavalo imponente...

    Na verdade, D. Pedro estava montado em uma mula, pois estava voltando de uma viagem do litoral para São Paulo. O animal era muito utilizado na época, para grandes viagens.

  • Jefferson Coppola /Folhapress

    O grito da colina

    O grito de independência não ocorreu nas margens do rio Ipiranga, e sim em uma colina que ficava localizada próximo ao riacho Ipiranga.

  • iStock

    Até D. Pedro tem seus piores dias...

    D. Pedro estava com dor de barriga no dia em que proclamou a independência, pois provavelmente havia comido algo no dia anterior que o fez passar mal...

  • Maurício Augusto Rummens / Fotoarena

    Fracasso de bilheteria?

    No quadro de Pedro Américo é mostrado que uma grande comitiva acompanhava o grito de "independência ou morte" de Dom Pedro I, quando, na verdade, no máximo 14 pessoas estavam presentes no momento da proclamação.

  • Reprodução / Wikimedia

    Vestimentas de gala?

    No quadro, é mostrado que todos os presentes estavam vestidos com uniformes de gala, o que não condiz com o que realmente aconteceu, principalmente pelo fato de o grupo estar voltando de uma viagem.

    * Conteúdo produzido por estudantes de jornalismo da Universidade Metodista de São Paulo sob orientação das professoras Camila Escudero e Eloiza Frederico

Mais UniBOL