Topo

Curiosidades sobre os países do Grupo D da Copa do Mundo

A Feira Escandinava é um cantinho da Islândia (e outros países nórdicos) em São Paulo - Reprodução
A Feira Escandinava é um cantinho da Islândia (e outros países nórdicos) em São Paulo Imagem: Reprodução

Da Metodista, em São Bernardo (SP)*

07/06/2018 12h04

Que tal conhecer um pouco mais sobre as peculiaridades de cada país participante da Copa do Mundo da Rússia? Nesta série de listas produzidas por estudantes da Universidade Metodista, na Grande SP, você confere curiosidades e dicas sobre os países que vão disputar o Mundial deste ano. São 32 seleções divididas em oito grupos.

A seguir, o Grupo D, formado por Argentina, Croácia, Islândia e Nigéria. Confira!

Veja também:

GRUPO D

  • Argentina

    Se no futebol a rivalidade entre Brasil e Argentina é grande, na culinária a carne parece ser unanimidade entre os dois países. Seja no churrasco brasileiro, seja na parrilla argentina, os diferentes cortes encantam até os paladares mais exigentes. No vídeo acima, você acompanha o preparo do bife de chorizo, um prato típico argentino, feito a partir do miolo do contrafilé bovino. É de dar água na boca.

  • Croácia

    Depois de conseguir uma vaga na Copa de 2018 na repescagem, a Croácia se prepara para disputar seu quinto mundial como nação independente. Apesar de não ser um dos países mais lembrados entre tantos famosos do continente europeu, os croatas têm uma história muito rica, além de atrações que encantam os turistas mais exigentes. Ficou com vontade de saber mais? Ouça no podcast acima como organizar a viagem.

  • Islândia

    Você sabia que na Islândia a cultura nórdica é muito presente? Conhecida como mitologia nórdica, escandinava ou viking, a cultura é composta pelo conjunto de lendas, crenças e religião dos povos escandinavos antigos (que habitaram a região da Península da Escandinávia). O que muitos não sabem é que é possível encontrar um pouco desse mundo em São Paulo. Veja na reportagem em vídeo.

  • Nigéria

    A Nigéria é um dos cinco países do continente africano que vão participar do Mundial da Rússia. A exemplo de seus vizinhos de continente, tem uma história cultural rica e diversa, apesar de marcada por dificuldades, entre elas a violência e a pobreza, que fazem muitos de seus cidadãos emigrarem em busca de melhores condições de vida. Essa é a história de Richmond Chukwemeka, que migrou para o Brasil há 19 anos e hoje lidera uma igreja evangélica em Guaianases, na zona de leste de São Paulo.

    * Conteúdo produzido por estudantes de jornalismo da Universidade Metodista de São Paulo sob orientação dos professores Alexandra Gonsalez, Camila Escudero, Eduardo Borga, Flávio Falciano, Heidy Vargas e Wesley Elago

Mais UniBOL