PUBLICIDADE
Topo

Jovem que encantou Evaristo conhece jogadores do Bahia e terá quadro no CT

Rogério Cézar, de 15 anos, visita o CT a convite do Bahia - Divulgação/ECBahia
Rogério Cézar, de 15 anos, visita o CT a convite do Bahia Imagem: Divulgação/ECBahia
do UOL

Marcello De Vico

Do UOL, em Santos (SP)

22/01/2020 04h00

Resumo da notícia

  • Rogério Cézar emocionou Evaristo de Macedo com carta e retrato
  • Menino de 15 anos foi convidado pelo Bahia a visitar o CT...
  • ... e conheceu diretoria, jogadores e o técnico Roger Machado
  • Ele ainda foi convidado a pintar outro quadro de Evaristo para ficar no CT

Depois de presentear - e emocionar - Evaristo de Macedo com uma carta e um retrato no dia da inauguração do CT Cidade Tricolor, o jovem Rogério Cézar, torcedor do Bahia de apenas 15 anos, foi convidado pelo clube e teve a oportunidade de conhecer os jogadores na última segunda-feira (20), no novo CT — que fica localizado na cidade onde mora, em Dias D'Ávila.

Mas Rogério Cézar ganhou mais que isso. O rapaz foi convidado pelo Bahia a desenhar um novo quadro de Evaristo de Macedo que ficará em definitivo nas instalações da Cidade Tricolor. Um sonho do qual ele parece ainda não ter acordado.

Tudo começou quando Rogério soube que Evaristo de Macedo, técnico campeão brasileiro pelo Bahia em 1988, visitaria sua cidade para ser homenageado na inauguração do centro de treinamento que leva o seu nome. É claro que o jovem ainda estava longe de nascer quando o ex-jogador de Flamengo, Real Madrid e Barcelona conquistou, como treinador, o maior título da história do clube tricolor, mas a influência, especialmente do pai, fez ele ter total dimensão da importância de Evaristo de Macedo não só para o Bahia, mas para o futebol brasileiro e mundial.

"O Evaristo foi uma figura muito importante na história do futebol, sendo respeitado pelos dois maiores clubes do mundo, Real Madrid e Barcelona, além de ter feito mais de 100 gols pelo Flamengo e conquistado um título muito importante para o Bahia, como técnico, em 88. Amo o Bahia e sei da importância desse título! Por isso, quando descobri que ele estaria presente na minha cidade, não pensei duas vezes e fiz o retrato, como uma forma de agradecimento, e como uma oportunidade de poder conhecer um mestre no futebol", disse em entrevista ao UOL Esporte.

Os horários de Evaristo e Rogério no dia da inauguração do CT não bateram, e o sonho de conhecer o Mestre foi adiado. Mas por meio de uma conversa com o presidente do clube, Guilherme Bellintani, dentro do CT, o jovem conseguiu com que, ao menos, sua carta e o retrato de Evaristo chegassem ao destinatário através de um funcionário do Bahia.

Reação de Rogério ao receber ligação de Evaristo de Macedo - Arquivo pessoal/Rogério Cézar
Reação de Rogério ao receber ligação de Evaristo de Macedo
Imagem: Arquivo pessoal/Rogério Cézar

"Meu objetivo de visitar o CT era conhecer o Evaristo e entregar o desenho a ele. Porém, ele saiu assim que eu cheguei, e o presidente do Bahia, Guilherme Bellintani, pediu para entregar o desenho ao Evaristo através de um funcionário do clube", conta.

Evaristo recebeu os presentes, emocionou-se e fez questão de ligar para Rogério Cézar, que parecia não acreditar no que estava acontecendo (veja a reação do rapaz ao lado): "Assim que o desenho foi entregue ao Evaristo, ele resolveu fazer uma ligação para mim, agradecendo pela arte, e falou que iria colocar em um local especial na casa dele".

Dois dias depois, Evaristo postou a carta e o retrato nas redes sociais (veja abaixo) seguidos de belas palavras: "Emoção completa com esse presente e a linda carta do menino Rogério Cézar, 15 anos, torcedor do Bahia e morador de Dias D'Ávila. Já está em local especial em minha residência".

O Bahia não só retuitou a postagem como deu sequência ao sonho vivido por Rogério: convidou-o a visitar novamente o CT, mas agora podendo conhecer bem de perto todos os seus ídolos. Além disso, ele desenhará outro quadro de Evaristo, este para ficar em definitivo no CT.

"Foi muito gratificante para mim porque tive a oportunidade de conhecer pessoas importantes para o Bahia, como o vice-presidente Vitor Ferraz e o diretor de futebol Diego Cerri, além de poder conversar com os jogadores e o técnico Roger. Não tenho palavras para descrever minha felicidade. Espero um dia poder homenagear a todos, em especial ao presidente do Bahia, porque, graças a ele, meu sonho, que era entregar o desenho ao Evaristo, foi realizado", afirma o jovem, que brinca ao dizer que torce pelo time tricolor desde que nasceu.

"Acho que essa paixão vem de meu pai, Rogério, que também sempre acompanhou o Bahia e me conta as histórias antigas na Fonte Nova. Isso fez minha paixão pelo clube aumentar", diz Rogério, que só não acompanha o Bahia mais de perto por conta da distância para a Fonte Nova.

"Infelizmente, a distância entre Fonte Nova e Dias D'Ávila é grande, por isso não costumo ir ao estádio. Mas isso não impede meu amor ao Bahia, até porque desde pequeno eu acompanho, inclusive, um dos meus primeiros presentes ao nascer foi um gorro do Bahia [risos]", brinca.

Desenho, a outra paixão além do Bahia

Além do Bahia, Rogério Cézar cresceu com outra paixão: o desenho. Também influenciado pela família, o torcedor tricolor começou a 'rabiscar' os papéis desde pequeno. Não parou mais, e hoje, com sua habilidade, promete encantar, além de Evaristo, outros 'modelos'. "O Roger me pediu um desenho", brinca.

Arquivo pessoal/Rogério Cézar
Imagem: Arquivo pessoal/Rogério Cézar

"Assim como o Bahia, a arte esteve comigo desde pequeno, até mesmo antes de aprender a falar [risos], e isso foi muito bom para mim, principalmente os incentivos da minha família, que sempre esteve ao meu lado, em especial meu avô Robério, que, infelizmente, já não está entre nós, mas sempre queria que eu desenhasse para seguir os passos dele como ourives, meu avô José, que sempre me trazia pinceis e tinta como presentes, e minha madrinha Cátia, que sempre compra os materiais de desenhos e também sempre me incentiva", cita.

"Com o tempo, fui aperfeiçoando meus desenhos. Lógico que quanto mais nos dedicamos e nos esforçamos, mais o talento vem. Vamos adquirindo conhecimento e isso é importante, pois muitas pessoas acham que a arte é dom, porém, quase tudo na vida vem através do esforço e da prática, e o desenho é um exemplo", acrescenta o jovem, que agora espera por uma nova oportunidade para conhecer o ídolo Evaristo. A admiração do Mestre, ele já conseguiu.

Esporte