Topo

Sub-17: Palmeirenses campeões mundiais apontados como agressores em final

SE Palmeiras
Imagem: SE Palmeiras
do UOL

Bruno Grossi

Do UOL, em São Paulo

20/11/2019 18h28

Resumo da notícia

  • Garcia e Renan, campeões mundiais pela seleção brasileira, foram acusados
  • A dupla participou da briga com os são-paulinos praticando agressões
  • O palmeirense Vanderlan foi mais um citado na súmula da final
  • São Paulo estuda quais providências tomar após confusão

A briga ocorrida após a final do Campeonato Paulista Sub-17, na tarde de hoje (20), fez com que três jogadores do Palmeiras fossem expulsos. Segundo a súmula da partida contra o São Paulo, Renan, Garcia e Vanderlan agrediram atletas do rival tricolor. Renan e Garcia foram campeões mundiais pela seleção brasileira da categoria no último domingo.

Renan é lateral-esquerdo e já havia sido expulso no tempo normal do jogo pelo segundo cartão amarelo. Ele estava no banco de reservas e discutiu com adversários após comemoração do gol que levou a disputa para os pênaltis — o Palmeiras venceu por 4 a 2, mas havia perdido na ida por 2 a 0; nas penalidades, o São Paulo ganhou por 7 a 6.

Com o título já definido, Renan saiu do vestiário e voltou para brigar no campo. Ele foi identificado como um dos agressores pela equipe de arbitragem, que não conseguiu descobrir quem foi acertado pelo lateral. O mesmo aconteceu com o meia-atacante Vanderlan, expulso, mas sem que os alvos dos golpes tenham sido mencionados.

Já Garcia aparece como um dos responsáveis por agredir um são-paulino que caiu no chão e recebeu pancadas mesmo caído de um grupo de palmeirenses. A súmula diz que a vítima foi o lateral-esquerdo Patryck Lanza, outro campeão do mundo, mas o São Paulo informa que esse incidente aconteceu com o zagueiro Belém, que ainda foi atingido por um adulto não identificado.

O Palmeiras diz que esse adulto não era um segurança do clube — esses estavam em campo uniformizados e até ajudam a interromper os ataques a Belém — e que ainda não sabe quem foi o agressor que estava de calça jeans e camiseta branca, à beira do gramado. A provocação de tricolores durante a comemoração pelo título foi citada.

O São Paulo estuda quais providências tomar e por enquanto só e divulgou uma nota oficial. O clube está indignado com as agressões, principalmente a Belém e a Tássio, que levou um soco no rosto e pode ter fraturado o nariz. O volante precisou levar dois pontos no local. A equipe de arbitragem ainda reclama que não foi paga pelo trabalho na final.

São Paulo emite nota oficial

O São Paulo Futebol Clube parabeniza a campanha feita pelo Palmeiras no Campeonato Paulista Sub-17 de 2019, cujas disputas finais foram em altíssimo nível e engrandeceram o trabalho de formação do futebol brasileiro.

O clube, porém, lamenta a confusão ocorrida após o jogo desta quarta-feira (20), no Pacaembu, que culminou em atletas são-paulinos feridos e colocou em perigo a integridade física de todos os jovens em campo.

O São Paulo zela pelos jovens, que estão em processo de formação para se tornarem atletas profissionais, e espera que momentos como esse jamais se repitam.

Esporte