Topo

Rafinha ganha o vestiário e vira "capitão sem faixa" no Flamengo

Lateral-direito Rafinha sorri durante treino do Flamengo: jogador é uma das lideranças do elenco - Alexandre Vidal
Lateral-direito Rafinha sorri durante treino do Flamengo: jogador é uma das lideranças do elenco Imagem: Alexandre Vidal
do UOL

Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro

20/09/2019 04h00

Apresentado em junho deste ano, o lateral-direito Rafinha precisou de menos de três meses para imprimir a sua marca e "tomar conta" do vestiário do Flamengo.

Um dos jogadores de maior alto astral do elenco, o ex-Bayern de Munique já integra o seleto grupo de lideranças incontestáveis no Ninho do Urubu, com Everton Ribeiro e Diego Alves fechando a trinca de capitães rubro-negros. Antes da lesão, Diego era outro que ocupava este posto.

A faixa ainda não foi usada pelo camisa 13, mas nem precisa. Ao lado de Alves e Ribeiro, ele é o responsável por conversar com a comissão técnica quando há alguma questão referente ao grupo.

Rafinha joga basquete durante treino do Flamengo - Alexandre Vidal/Flamengo
Rafinha joga basquete durante treino do Flamengo
Imagem: Alexandre Vidal/Flamengo

Nas preleções, antes e após os jogos, Rafinha sempre pede a palavra e é respeitado. Contra o Santos, o atleta fechou a corrente no Maracanã. O vídeo foi postado no perfil do Twitter do Fla e fez sucesso com os torcedores, que identificaram a ascendência do paranaense sobre os colegas.

"Aqui dentro a gente vai trabalhar como a gente vem fazendo. Chega no fim de semana e é isso [vitória] que acontece. Com todo mundo se entregando, o resultado está aparecendo. É ter o pezinho no chão, a caminhada é longa. Vamos aproveitar, viver o momento bom, mas vamos trabalhar", disse.

A liderança instantânea não se explica apenas pelas glórias em campo, que incluem oito anos de Bayern de Munique, uma Liga dos Campeões, um Mundial de Clubes, sete Campeonatos da Alemanha, dentre outros. Um dos mais experientes deste time do Fla, "apadrinhou" os mais novos e é um dos mais animadas em brincadeiras como a de tentar acertar o travessão em chutes de longe.

A música foi outro elemento decisivo para a transformação do ambiente. Tão logo chegou ao novo clube, deixou instrumentos de percussão e um banjo no Ninho do Urubu. Fã incondicional de samba, Rafinha comanda o som ao fim das atividades.

Olho no Cruzeiro

O Flamengo teve mais uma semana livre de trabalhos antes de encarar amanhã o Cruzeiro, às 17h, no Mineirão. Mesmo com uma maratona de jogos a partir da semana que vem, o técnico Jorge Jesus deve mandar a campo sua força máxima em Belo Horizonte. O treinador faz hoje os últimos ajustes antes do embarque para a capital mineira.

Mais Esporte