Topo

Tigres recebe Monterrey em 1º clássico da final da Concachampions

2019-04-22T17:21:00

22/04/2019 17h21

Monterrey (México), 22 abr (EFE).- Comandado pelo técnico brasileiro Ricardo Ferretti, o Tigres receberá nesta terça-feira o Monterrey no Estádio Universitário e tentará usar o fator casa para abrir vantagem no jogo de ida da final da Liga dos Campeões da Concacaf.

Os comandados de Ferretti entrarão em campo querendo deixar para trás as derrotas para América e Pachuca nas decisões das temporadas de 2015-2016 e 2016-17. E, para isso, vão se inspirar no retrospecto positivo em finais contra o Monterrey, que perdeu para o Tigres o título do Torneio Apertura do Campeonato Mexicano em 2017.

Depois de um empate no Universitário em 1 a 1, o Tigres arrancou uma vitória por 2 a 1 na casa do adversário para ficar com o título na primeira final de Mexicano contra um de seus maiores rivais.

Os dois times chegam para o clássico vivendo bom momento no torneio nacional. O Tigre ocupa a segunda posição na tabela do Clausura, com 33 pontos, cinco a menos que o líder León, mas quatro à frente do próprio Monterrey, terceiro colocado, com 29.

Apenas um brasileiro estará em campo na decisão. O volante Rafael Carioca, ex-Grêmio, Vasco e Atlético-MG, será titular do Tigres de Ferretti, que até a temporada passada tinha Juninho, zagueiro com passagem por Botafogo e São Paulo, agora aposentado, como capitão.

Para o clássico mais importante da história entre os dois clubes, Ferretti terá os desfalques de Julián Quiñones, lesionado, e Luis Rodríguez, suspenso. Carlos Salcedo ainda é dúvida, mas o artilheiro francês André-Pierre Gignac estará de volta ao time e formará dupla no ataque com o equatoriano Enner Valencia.

Pelo lado do Monterrey, o técnico uruguaio Diego Alonso não poderá contar com o zagueiro César Montes, que sofreu uma fratura do septo nasal na última sexta-feira, e com o volante Jonathan González, suspenso. Um dos principais destaques da equipe é o lateral Miguel Layun, figura constante nas convocações da seleção mexicana. Com recentes passagens por Watford, Porto e Sevilla, ele voltou ao futebol mexicano neste ano.

Os dois times tiveram confrontos bastante distintos nas semifinais. Enquanto o Tigres sofreu para bater o Santos Laguna por 5 a 3 no placar agregado, o Monterrey atropelou o Kansas City, aplicando duas goleadas, uma por 5 a 0 e outra por 5 a 2.

Apesar de ser a melhor equipe do México nas últimas temporadas, o Tigres nunca venceu a 'Concachampions'. Já o Monterrey conquistou o torneio por três temporadas seguidas, entre 2011 e 2013.

O México é o maior vencedor do torneio continental, com 34 títulos, sendo 13 deles consecutivos. Tigres ou Monterrey aumentarão a vantagem do país no principal torneio continental da região.

A partida de volta está marcada para a próxima quarta-feira, dia 1º de maio, no Estádio BBVA Bancover, em Guadalupe, na região metropolitana de Monterrey.

Prováveis escalações:

Tigres: Guzmán; Dueñas, Ayala, Meza e Nilo; Rafael Carioca, Guido Pizarro e Luis Quiñones; Aquino, Valencia e Gignac. Técnico: Ricardo Ferretti.

Monterrey: Barovero; Gallardo, Vázquez, Medina, Sánchez e Layún; Rodríguez e Ortiz; Pizarro, Furtado e Funes Mori. Técnico: Diego Alonso.

Estádio: Universitário, em San Nicolás de los Garza (México). EFE

Mais Esporte