PUBLICIDADE
Topo
Entretenimento

Entretenimento

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Sangria continua: TV paga cai para 13,2 milhões de assinantes

TV paga definha mês a mês desde o final de 2014 - iStock
TV paga definha mês a mês desde o final de 2014 Imagem: iStock
Ricardo Feltrin

Ricardo Feltrin é colunista do UOL desde 2004. Trabalhou por 21 anos no Grupo Folha, como repórter, editor e secretário de Redação, entre outros cargos.

do UOL

Colunista do UOL

22/06/2022 11h52

Fenômeno que tem ocorrido ao redor do mundo, TV paga convencional no Brasil continua a ter uma fuga de assinantes sem precedentes.

Dados da Anatel mostram que, no mês de abril, o total de assinantes dessa mídia caiu para 13,2 milhões, uma queda de 0,6% em relação a março.

Esse número se aproxima rapidamente da base de assinantes que havia em 2011 (cerca de 12,8 milhões).

Em 12 meses a queda é de 6,6%, calculou a Anatel.

É uma queda de quase 8 milhões de assinantes em oito anos.

Até tu, fibra ótica?

Ao contrário do resto do Brasil, na região Nordeste a TV paga cresceu: modestos 0,3% no mês, mas relevantes 8,4% em 12 meses. Hoje a região tem 2,09 milhões de assinantes.

Após dois anos de crescimento contínuo, diz a nota da Anatel, a distribuição por fibra ótica no Brasil também começou a cair este ano.

Os assinantes dessa modalidade em abril eram 1,326 milhão -8.000 a menos que em março. Desde janeiro esse índice decresce.

Quando incluídas também as "caixinhas" das operadoras (Serviço de Acesso Condicionado) o número de assinantes total (TV paga tradicional + caixinhas), o número sobe para 15,5 milhões.

Mesmo assim, houve uma queda de quase 1% em relação ao mês anterior.

Ricardo Feltrin no Twitter, Facebook, Instagram e site Ooops

Entretenimento