PUBLICIDADE
Topo

Exame descarta lesão em Bruno Henrique, e vice acalma Fla: "Tudo tranquilo"

do UOL

Do UOL, no Rio de Janeiro (RJ)

20/02/2020 01h20

O atacante Bruno Henrique deixou o Estádio Atahualpa de ambulância com fortes dores na perna direita no lance de seu gol, o primeiro do Flamengo no empate por 2 a 2 com o Independiente Del Valle, pelo jogo de ida da Recopa Sul-Americana. O que chegou a preocupar os rubro-negros, entretanto, foi só no susto. O camisa 27 teve lesão descartada após exames num hospital de Quito.

O vice de futebol Marcos Braz foi às redes sociais acalmar os torcedores. Em mensagem breve, afirmou que estava "tudo tranquilo" no hospital.

Os exames feitos não apontaram lesão, e as dores sentidas pelo atacante foram apenas pela pancada forte no choque com o goleiro Pinos. A comissão técnica já trabalha com a projeção otimista de que pode ter o jogador na partida de volta, na próxima quarta-feira (26), às 21h30, no Maracanã.


Por meio da assessoria de imprensa, o Flamengo confirmou a informação em nota oficial:

"O atleta Bruno Henrique sofreu um trauma na perna direita. Exames não constataram fratura no local", informou o clube.

O médico João Marcelo também se pronunciou na zona mista. "Bruno Henrique teve um trauma importante no jogo, na hora do gol, dividindo a bola com o goleiro, a perna dele se chocou com a do goleiro. Estava com muita dor no momento do gol, tanto que não conseguiu comemorar e não conseguia ficar em pé", disse.

"Na avaliação, em uma possibilidade de ter fratura, já ligamos para o hospital e fizemos a radiografia, mas não teve tipo de fratura. Ele está tratando, medicado e vamos avaliar", acrescentou.

Aliviado com o diagnóstico, Bruno se manifestou por meio do Twitter. Em seu perfil, o atacante esclareceu que foi apenas um susto. O atleta também deixou um recado em vídeo compartilhado pelo Fla.

Além de Bruno Henrique, o zagueiro Rodrigo Caio também saiu da partida com dores no adutor da coxa esquerda. Ele será reavaliado na reapresentação do elenco no Rio de Janeiro, no Ninho do Urubu.

Esporte