PUBLICIDADE
Topo

Entretenimento

Ela deixou de ser pastora na igreja e agora é a sensação de um site adulto

do UOL

Colaboração para o UOL, em São Paulo

15/10/2020 16h56

Nikole Mitchell, que passou o início de seus 20 anos na igreja, onde estudava para virar pastora, está aproveitando todo o sucesso — além de uma bela grana — no site OnlyFans, popular na indústria do entretenimento adulto.

Ela, que hoje tem 36 anos, cresceu em uma família batista no estado de Ohio, tornando-se mais religiosa a partir do momento em que entrou na universidade.

A mulher conta que, entre 2001 e 2007, não teve nenhum envolvimento com homens, dedicando-se exclusivamente às atividades da igreja.

"Eu parei de me encontrar com homens totalmente. Era horrível ficar com garotos no colégio, no sexo da adolescência não sabemos exatamente o que estamos fazendo. Decidi parar de ver qualquer um durante meu período na universidade".

Na época, ela acreditava que sexo antes do casamento era errado e, como não queria "se desentender com Deus", preferiu não se encontrar com ninguém.

Nikole entrou no seminário logo após se formar. Depois de ingressar em uma igreja evangélica, ela começou a se preparar para virar pastora, aprendendo como dar sermões: "Eu senti como se tivesse encontrado minha vocação", diz Nikole.

Nesse período, ela se casou com John em 2009, teve três filhos com ele e, depois de um tempo, se separou. Ela começou a ficar desiludida com a profissão e até se questionou se era bissexual.

Em 2017, ela abandonou a igreja aos 33 anos e quis começar a abraçar sua sexualidade, em vez de reprimi-la.

Desde 2019, Nikole começou a postar fotos íntimas no site OnlyFans, no qual usuários pagam para receber conteúdos exclusivos.

Ela fatura cerca de US$ 100 mil (aproximadamente R$ 560 mil) por mês e se diz realizada com a nova forma de viver: "Eu honestamente acho que nasci para tirar a minha roupa, parece uma chamada".

Entretenimento