PUBLICIDADE
Topo

Fontenelle detona Adnet, Winits e Sheherazade por defenderem irmãos Neto

Antonia Fontenelle em entrevista à Jovem Pan - Reprodução
Antonia Fontenelle em entrevista à Jovem Pan Imagem: Reprodução
do UOL

Colaboração para o UOL

22/06/2020 15h20Atualizada em 23/06/2020 08h29

A disputa judicial entre a apresentadora Antônia Fontenelle e os irmãos Luccas e Felipe Neto gerou reação de famosos. Aqueles que tomaram partido dos youtubers foram detonados por Fontenelle.

Um dos alvos foi o humorista Marcelo Adnet. Segundo a apresentadora, ele não tem credibilidade para atacá-la devido ao seu passado polêmico.

"Desde sempre não gosto dele. É um cara desrespeitoso, sem graça, não é comediante. Para mim, é um cara escroto, que traía a mulher na frente de todo mundo. Um homem que não respeita a mulher e nem a si próprio. Não gosto dessas pessoas", disse Fontenelle em entrevista ao Programa Pânico, da Rádio Jovem Pan, lembrando de supostos casos extraconjugais de Adnet quando era casado com Dani Calabresa.

A atriz Daniele Winits também não escapou das críticas de Fontenelle. Segundo a apresentadora, Winits a atacou em público, mas, em conversas particulares, sempre mostrou-se amigável.

"Ela veio me esculachar. Mas eu printei um pouco dela me elogiando, falando que eu sou a inspiração dela, que sou uma mulher foda, que por mulheres como eu vale a pena a luta. Aí vai no aberto me esculhambar? Decide, ou gosta de mim ou não gosta", disparou.

Outro ataque foi direcionado à jornalista Raquel Sheherazade que, segundo a apresentadora, só tomou partido neste caso por divergências sobre opiniões políticas.

"A Sheherazade é mãe de duas crianças. Me esculhambou, me chamou de 'senhora'. 'Senhora' o cacete, ela tem a mesma idade que eu, ela é louca? Virou coisa política. [...] Fiz questão de respondê-la porque, primeiro, ela tem a minha idade. Se eu sou 'senhora', ela também é. Segundo porque ela virou a casaca. Se o Silvio Santos deu um pé na bunda dela, eu não sei, não sei qual a dela. Lá atrás ela falou que caminhoneiro é um desserviço. Não sei se alguém avisou que, se a geladeira dela tem comida, é porque caminhoneiro traz", detonou.

Sobre Luccas e Felipe Neto, Fontenelle reafirmou que nunca insinuou que eles eram pedófilos. Mas que alguns de seus conteúdos e suas atitudes não deveriam ser vistos por seus públicos, majoritariamente formados por crianças e adolescentes.

"Eu não acusei ninguém. O problema é que as pessoas não sabem ler, interpretar. As pessoas têm preguiça. Eu fiz uma interrogação, uma pergunta, se o vídeo que postei poderia ter pedofilia a olhos nus, uma incitação. [...] Eu só quis mostrar para os pais terem atenção especial para os irmãos Neto, afinal eles são milionários e ganham dinheiro com crianças", disse.

"Eu já sei da índole do Felipe Neto, com o irmão não tinha nada contra, mas ele fazer gestos obscenos com uma garrafa, não tem contexto que explique. Foda-se que a garrafa era de açúcar, o gesto era obsceno, eu não quero minha neta vendo e fazendo isso", completou.

Entenda o caso

Os youtubers Felipe e Luccas Neto entraram com uma ação judicial contra a apresentadora e atriz Antônia Fontenelle. Eles pedem uma indenização de R$ 200 mil (R$ 100 mil para cada) por conta da artista ter associado os irmãos a pedofilia.

O processo foi movido pelos dois por causa de uma publicação feita por Antônia em suas redes sociais, onde compilou vídeos de vários youtubers e humoristas e os acusa de pedofilia. "Podemos chamar esse vídeo de incitação à pedofilia a olhos nus?", questionou, citando os irmãos em seguida. "Felipe e Luccas Neto, dois irmãos milionários, um deles faz dinheiro com crianças e o outro com adolescentes cujos pais ignoram o que seus filhos consomem na internet", disse.

O trecho de Luccas na publicação de Antônia mostra o youtuber brincando com uma garrafa. "Por que tem uma garrafa aqui dentro? Eu posso fazer besteirinhas com ela?", disse no vídeo, antes de chupar a parte superior da garrafa. "Meu Deus! É por isso que eu gostei tanto", finalizou.

Porém, na semana passada, o youtuber afirmou que o vídeo era editado para "prejudicá-lo" e postou o vídeo original em que encontrava uma garrafa e questionava: "Por que que tem uma garrafa aqui dentro?". Depois disso, ele percebe que o objeto é comestível e coloca-o na boca. Ao saber que a garrafa é feita de açúcar, Luccas Neto diz: "É por isso que gostei tanto....Eu posso fazer besteirinhas com ela", diz.

Já na parte em que Felipe Neto aparece, o youtuber diz: "Sou o garanhão dos sonhos. E depois de fazer essa cara, ninguém nunca mais vai sonhar que está transando comigo. Eu adorei que a menina era tão hater que ela não percebe que me ama. E aí fica 'culpada' porque teve um sonho erótico comigo", começou.

"Vou mandar desenvolver um plug anal com o meu rosto. Sabe o que é um plug anal? É aquele negócio que você enfia na bunda mas fica um rabinho de raposa pra fora. Vou mandar um que fique com o meu rosto para fora", complementou o youtuber.

A assessoria de imprensa dos irmãos Neto informa que Não há menção alguma sobre a idade da mulher no vídeo em que o Felipe fala de plug anal.

Advogados rebatem

A defesa dos irmãos alegou, a respeito do vídeo de Luccas, que o vídeo educativo diz respeito ao momento em que ele "descobre no freezer uma garrafa cenográfica feita de açúcar, que se parece com vidro. A garrafa é comestível, como um doce. Por isso o autor coloca na boca".

Sobre o vídeo de Felipe, a defesa diz que, na época de sua veiculação, ele não produzia conteúdo direcionado ao público infanto-juvenil. "(A alegação) não passa de um delírio maldoso da própria ré, sem qualquer fundamento, tendo em vista que em momento nenhum falou-se de menores de idade!", explicaram os advogados na petição.

"Felipe Neto e Luccas Neto informam que todos aqueles que criarem ou compartilharem material que os relacione ao cometimento de crimes serão responsabilizados judicialmente, em âmbito cível e criminal. Eles reafirmam a defesa da liberdade de expressão, desde que obedecidos os limites legais. Todos aqueles que cometerem os crimes de calúnia, injúria e difamação, responderão por seus atos. A internet não é terra sem lei e há de se ter compromisso e responsabilidade com aquilo que se publica", diz nota enviada pela defesa dos irmãos youtubers.

De acordo com a colunista Fábia Oliveira, do jornal "O Dia", o processo corre sob o número 0021597-77.2020.8.19.0209 e corre na 7ª Vara Cível da Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio. Ele foi distribuído ontem, mas ainda não foi despachado pelo juiz. Por isso, Antônia ainda não foi oficialmente notificada da ação.

Tanto Felipe quanto Luccas pedem, além dos R$ 100 mil de indenização para cada, a retirada imediata das publicações da apresentadora do "Na Lata" feitas no Instagram e que eles consideram ofensivas. Também pedem retratação pública e o pagamento de honorários advocatícios.

O caso gerou uma série de reações nas redes sociais, de apoio e repúdio, dos dois lados. Daniele Winits, Marcelo Adnet e Raquel Sherazade foram alguns dos que tomaram partido dos irmãos. Já o deputado federal Hélio Lopes (PSL-RJ) esteve ao lado de Fontenelle e compartilhou o vídeo polêmico. Lopes também foi processado por Felipe Neto.

Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente do que constava nesta nota, não há menção sobre a idade da mulher no vídeo em que o Felipe fala de plug anal e ele não falou que iria dar de presente para ela. E Luccas não simulou sexo oral. As informações foram corrigidas.

Entretenimento