PUBLICIDADE
Topo

A SP do chef Rodrigo Oliveira tem Sesc, parques, museu e paixão pela ZN

O chef Rodrigo Oliveira - Divulgação
O chef Rodrigo Oliveira Imagem: Divulgação
do UOL

Cíntia Marcucci

Colaboração para o Urban Taste, em São Paulo

18/02/2019 04h00

Além de comandar alguns dos restaurantes mais emblemáticos de São Paulo atualmente, o chef Rodrigo Oliveira é um cara que curte a cidade em seus diversos aspectos. Principalmente a Zona Norte, região onde mora, que chama carinhosamente de "quebrada", e lar do famoso Mocotó, seu primeiro restaurante.

Oliveira já foi considerado chef do ano, um dos 100 brasileiros mais influentes e personalidade gastronômica do ano, além de ser o criador do brasileiríssimo dadinho de tapioca. Suas outras casas na cidade são o Balaio, no Instituto Moreira Salles da Paulista, e o Mocotó Café, no Mercado de Pinheiros e no Shopping D.

Mas nem por isso ele só fala de comida. Para além de dicas gastronômicas, Rodrigo dividiu com o Urban Taste o que gosta de fazer quando não está à frente de suas equipes de panelas e pratos. Entre atividades culturais, tempo com a família, muitos passeios em áreas verdes e esportes: essa é a São Paulo que ele ama e que acha que você também deve conhecer. 

Vista Restaurante

No terraço do Museu de Arte Contemporânea da USP (o MAC), o lugar realmente tem uma visão privilegiada da cidade, com o Parque do Ibirapuera bem pertinho. Quem conduz a cozinha é o chef Marcelo Corrêa Bastos, que também lidera o Jiquitaia. Dos sabores, preparos e temperos nacionais, Rodrigo destaca o pato no tucupi -- pato assado (coxa e peito) com jambu, com arroz branco (R$ 103) e o arroz de cogumelos com tucupi (R$ 73). 

Vai lá:
Avenida Pedro Álvares Cabral, 1301, Vila Mariana, São Paulo. 
Terça a sexta, das 19h à 0h.
Sábado, das 12h às 16h e das 19h à 0h. 
Domingo, das 12h às 17h.
Telefone: (11) 2658-3188

Komah

O restaurante de culinária coreana do chef Paulo Shin já é visita obrigatória para quem gosta de explorar os sabores que a cidade proporciona. O chef do Mocotó recomenda o menu degustação (R$ 87, R$ 150 se harmonizado com vinho; não inclui sobremesa e nem os pratos japchae e o dolsot bibimbap). Segundo ele, é "enxuto, acessível e mostra a maestria com que o Paulo Shin comanda a cozinha."

Vai lá:
Rua Cônego Vicente Miguel Marino, 378, Barra Funda, São Paulo.
Segunda a sexta, das 18h30 às 23h30.
Sábado, das 12h às 16h30 e das 19h às 23h30.
Telefone: (11) 3569-7956

Parque da Juventude

Parque da Juventude, na zona norte de São Paulo - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação
"É o parque que vou com as crianças para andar de bicicleta ou de patins. Lá tem uma pista ótima e uma biblioteca gratuita com uma área infantil", indica. A área verde tem diversos equipamentos e substituiu o antigo complexo penitenciário do Carandiru, mudou a paisagem daquela parte da cidade no início dos anos 2000. Uma ótima opção de lazer gratuito.

Vai lá
Avenida Cruzeiro do Sul, 2630, Carandiru, São Paulo.
Segunda a domingo, das 6h às 22h (a área verde fecha às 18h).
Telefone: (11) 2089-8600

Parque do Horto Florestal

Parque do Horto Florestal, em São Paulo - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação
O chef adora pedalar e praticar mountain bike em trilhas especiais dentro do parque na Zona Norte. Ao todo, o Horto tem 187 hectares, e 35 deles podem ser visitados pela população, com acesso a uma ampla gama de vegetação nativa da Mata Atlântica, uma das maiores reservas em área urbana da cidade.

Vai lá: 
Rua do Horto, 931, Horto Florestal, São Paulo.
Segunda a domingo, das 6h às 18h (durante o horário de verão, até às 19h).
Telefone: (11) 2231-8555 

Instituto Moreira Salles

Instituto Moreira Salles, em São Paulo - Pedro Vannucchi / Divulgação - Pedro Vannucchi / Divulgação
Imagem: Pedro Vannucchi / Divulgação
 "O restaurante Balaio, que comando hoje, fica lá e isso é um motivo para visitar o local", diz Rodrigo, puxando um pouco a brasa para a sua sardinha. O chef ressalta como o IMS tem o maior acervo de fotografia do país, boa parte digitalizada e com acesso aberto. "Além disso, sempre fazem exposições incríveis e gratuitas." 

Vai lá: 
Instituto Moreira Salles - Avenida Paulista, 2424, Cerqueira César, São Paulo.
Terça a domingo, das 10h às 20h. 
Quinta, exceto feriados, das 10h às 22h. Última entrada 30 minutos antes do encerramento.
Telefone: (11) 2842-9120

Balaio - Avenida Paulista, 2424, Cerqueira César, São Paulo.
Terça a sábado, das 12h às 23h. 
Domingo e feriados (exceto segundas), das 12h às 17h.
Telefone: (11) 2842-9123

Sesc  

SESC Santana - Marco Antonio / Divulgação - Marco Antonio / Divulgação
SESC Santana
Imagem: Marco Antonio / Divulgação
"Qualquer unidade. O Sesc tem o que eu mais defendo, que é uma proposta inclusiva e com excelência no que entrega. Adoro a unidade da 24 de Maio, da Pompeia e a de Santana, que é bem perto de casa", indica. São 19 unidades na capital.

Vai lá: 
Endereços, horários de funcionamento e programação podem ser conferidos no site do Sesc.

Entretenimento