PUBLICIDADE
Topo

Entretenimento

Francisco, pai de Zezé Di Camargo e Luciano, morre aos 83 anos

do UOL

Colaboração para o UOL, em Santos

24/11/2020 07h56Atualizada em 24/11/2020 16h53

Francisco José de Camargo, pai de Zezé Di Camargo e Luciano, morreu na noite de ontem (23), em um hospital particular em Goiânia (GO). A informação foi confirmada pela assessoria da dupla sertaneja.

O corpo está sendo velado desde as 10h de hoje, e o enterro acontece a partir das 17h no cemitério Jardim das Palmeiras, em Goiânia (GO). Zezé chegou ao local acompanhado da mulher, Graciele Lacerda, da filha mais velha, Wanessa, e da mãe, dona Helena, por volta das 11h30.

"Neste momento, diante da partida do pai, os filhos todos de Francisco —Mirosmar José [Zezé], Emmanoel José, Marlene, Wellington, Walter, Welson David [Luciano], Werlei e Luciele— entoam justamente esse verso, certos de que a vida não seria nada sem ele e a parceria da mãe, a guerreira dona Helena, que tem amparado os filhos e netos com uma força descomunal", diz trecho da nota divulgada por Zezé Di Camargo e Luciano.

Zezé Di Camargo publicou, pouco depois, uma mensagem de pesar em suas redes sociais, em que pediu "perdão" por "insistir que o pai ficasse".

Francisco foi submetido a uma cirurgia emergencial no último dia 14, em razão de um sangramento na parte baixa do intestino grosso.

Zilu Godói, ex-mulher de Zezé, por sua vez, publicou uma foto com o ex-sogro e transcreveu uma citação de Santo Agostinho, em que o filósofo reflete sobre a morte.

"Descanse em paz, Sr. Francisco! Que Deus o receba com todo o amor, e a mesma luz que o senhor nos emanava! Deixo aqui meus sinceros sentimentos a toda a família, em especial à Dona Helena!", escreveu Zilu.

Outros famosos, como Marília Mendonça, Paula Fernandes e Wanessa, neta de Francisco, também expressaram suas condolências.

O incentivo à carreira dos filhos foi retratado no filme "Dois Filhos de Francisco" (2005), que mostra os primeiros esforços de Francisco para fazer a dupla tocar nas rádios. Ele distribuía fichas telefônicas na obra em que trabalhava para que os colegas ligassem nas estações e pedissem a música "É o Amor", primeiro sucesso da dupla.

"Quinze anos depois, "2 Filhos de Francisco" mantém sua posição como um dos grandes fenômenos do cinema brasileiro. Mais ainda: nestes tempos estranhos, é um filme que reafirma a determinação do homem comum e de como seu esforço é capaz de mudar vidas", comentou o crítico de cinema de Splash, Roberto Sadovski.

De acordo com o colunista de Splash Pedro Antunes, sem o Seu Francisco, "gente como Gusttavo Lima, Marília Mendonça, Jorge & Mateus não seriam os nomes mais populares da música da atualidade".

Leia na íntegra o comunicado divulgado na manhã de hoje:

Nascido em Sítio Novo, no interior de Goiás, o homem que um dia presenteou os colegas de trabalho da obra, na construção civil, com fichas telefônicas, sob a condição de que eles usassem as moedas para ligar na principal rádio de Goiânia pedindo pela canção chamada "É o Amor"), despediu-se de nós, nesta segunda-feira (23), aos 83 anos, com a sensação de dever mais do que cumprido.


Desde que começou a multiplicar filhos com Dona Helena, "seu Francisco" preparava com afinco a dupla sertaneja com que tanto sonhava. Primeiro fez de Emival, o segundo filho, par de Mirosmar, o primogênito, mas, quis o destino que Emival saísse de cena precocemente. Só muitos anos depois, o Seu Francisco foi ver Mirosmar alinhado com o Welson David, ambos atendendo já como Zezé Di Camargo e Luciano.


A essa altura, o amor já era algo que mexia com a nossa cabeça e o nosso coração, e fazia a gente "entender que a vida é nada sem você". Neste momento, diante da partida do pai, os filhos todos de Francisco - Mirosmar José, Emmanoel José, Marlene, Wellington, Walter, Welson David, Werlei e Luciele entoam justamente esse verso, certos de que a vida não seria nada sem ele e a parceria da mãe, a guerreira dona Helena, que tem amparado os filhos e netos com uma força descomunal.


De origem extremamente humilde, Seu Francisco viveu bem e o bastante para experimentar a maior das dores - a perda de um filho - e a mais gratificante das vitórias, que é o alcance do êxito absoluto dos filhos. Teve sua história contada em filme visto por a grande consagração dos filhos. Ainda há poucos dias, contabilizaram-lhe, em uma mesa, os quase 7 milhões de pessoas que foram assistir a esse enredo só no cinema. Salve!


O pai do Seu Francisco chamava-se Onofre Francisco. Ele pensava que Francisco fosse sobrenome e foi batizando todos os filhos com Francisco: Vicente Francisco, Liberato Francisco... O impasse se deu quando quis batizar um deles justamente com o nome de Francisco. Não podia ser Francisco Francisco. E então ficou Francisco José, acrescido de Camargo. E assim ele formou com honra o clã que todos amam.


Foi embora um homem simples, que deixou um grande exemplo de superação com um legado de honestidade!

Entretenimento