PUBLICIDADE
Topo

'Scooby-Doo': Velma era lésbica em roteiro original de James Gunn

Velma (Linda Cardellini) no filme live-action de "Scooby-Doo" - Reprodução
Velma (Linda Cardellini) no filme live-action de 'Scooby-Doo' Imagem: Reprodução
do UOL

Do UOL, em São Paulo

14/07/2020 11h45

Embora seja mais conhecido hoje em dia como diretor de "Guardiões da Galáxia", James Gunn fez seu nome em Hollywood escrevendo os dois filmes live-action de "Scooby-Doo", em 2002 e 2004.

Em uma nova troca de tuítes com fãs, ele revelou um detalhe que o estúdio mudou de seu script: a sexualidade de Velma (Linda Cardellini), que seria lésbica no roteiro original.

Respondendo a um fã que pedia por uma Velma lésbica em live-action, ele escreveu: "Eu tentei! Em 2001, Velma era explicitamente gay no meu roteiro. O estúdio ficou mudando, até que se tornou algo ambíguo (na versão que filmamos). Depois, a insinuação sumiu completamente (no corte que foi lançado nos cinemas), e quando chegamos à continuação ela já tinha um namorado".

O diálogo sobre a sexualidade da personagem surgiu quando o produtor Tony Cervone, da série de animação "Scooby-Doo! Mistério S/A" (2010-2013), disse no Instagram que escreveu a sua versão de Velma para ser lésbica — indicando que ela estava apaixonada por Marcie.

"Eu obviamente não represento todas as versões de Velma Dinkley, mas posso falar por esta aqui. Nós deixamos a nossa intenção o mais clara que podíamos dez anos atrás. A maioria dos fãs entendeu. Aqueles que não entenderam deveriam observar mais de perto", provocou.

Entretenimento