Topo

Ícone da fotografia da década de 1960, Terry O'Neill morre aos 81 anos

17/11/2019 15h08

Londres, 17 nov (EFE).- O fotógrafo britânico Terry O'Neill, famoso por retratar ícones do mundo da moda e da cultura pop como os Beatles e Rolling Stones, morreu no sábado, aos 81 anos, de acordo com informações divulgadas hoje pela Iconic Images, empresa que o representava.

O famoso fotógrafo, que recebeu o título da Ordem do Império Britânico (CBE), deixou um grande legado de obras que permanecem na Portrait Gallery, em Londres.

"Qualquer pessoa que tenha tido a sorte de conhecê-lo ou trabalhar com ele atestou sua generosidade e modéstia", disse um porta-voz da Iconic Images.

"Como um dos fotógrafos mais emblemáticos das últimas seis décadas, suas fotos lendárias permanecerão para sempre em nossa memória e em nossos corações", acrescentou.

Uma de suas últimas aparições públicas foi no mês passado, para receber seu prêmio pelas mãos do príncipe William, no Palácio de Buckingham.

O'Neill, que sofria de câncer de próstata, disse a jornalistas que esse reconhecimento "superou tudo" que aconteceu em sua vida.

O trabalho do fotógrafo pode ser visto em galerias de arte e assim como em coleções particulares ao redor do mundo, bem como em capas de revistas e filmes publicitários.

De acordo com a Royal Photographic Society, O'Neill conseguiu capturar a cultura dos jovens no final da década de 1960, mais conhecida no Reino Unido como os "Swinging Sixties", com os Beatles no auge da fama.

Além do "quarteto de Liverpool", ele também fotografou ícones da música como Rolling Stones, David Bowie, Led Zeppelin e Eric Clapton, enquanto seus melhores amigos incluíam os atores Michael Caine e Raquel Welch.

A rainha Elizabeth II e o ex-presidente sul-africano Nelson Mandela também posaram para O'Neill, que foi casado com a atriz Faye Dunaway de 1983 a 1986, e anos depois casou-se com a ex-executiva do mundo da moda, Laraina Ashton. EFE

Entretenimento